Show simple item record

dc.creatorLeite, Kátia de Oliveira
dc.date.accessioned2023-10-19T23:35:03Z
dc.date.available2023-10-19T23:35:03Z
dc.date.issued2023-10-03
dc.identifier.citationLEITE, Kátia de Oliveira ; SILVA, Cynthia Roberta Dias Torres ; CARVALHO, Khelyane Mesquita. Tecnologia cuidativa educacional para pessoas idosas como recurso para enfrentamento do ageísmo. 20 f. Artigo (Bacharelado em Enfermagem) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco, Pesqueira, 2023.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ifpe.edu.br/xmlui/handle/123456789/1045
dc.description.abstractObjective: To describe the process of building educational care technology for elderly people as a resource to combat ageism. Method: This is a descriptive, methodological study of technological production with the purpose of building audiovisual technology with an approach to ageism experienced by elderly people, developed in the municipality of Pesqueira, a rural area in the state of Pernambuco, Brazil. It was developed in three stages: (1) development of audiovisual educational care technology, (2) validation by specialists in gerontology and (3) evaluation by the target audience; with only the first stage being described at this time. The script for creating the video was created based on a scoping review associated with a focus group carried out with 10 elderly people living in the municipality under study. As for the language and design used for construction, we opted for cordel language and woodcuts. Results: The audiovisual resource produced lasted approximately 10 minutes on 42 screens in its final version. The fictional story presents the stereotypes and routine situations of discrimination evidenced in the literature in the search for access to public services and the lack of knowledge of rights guaranteed to elderly people. Conclusion: Educational care technology “Ageism: what the hell is that?” is aimed at recognizing and confronting prejudice against the age of older people. The video enables a reflection on prejudiced attitudes towards elderly people, old age and the aging process. Encouragement for the development of assistance and educational tools in gerontology, aimed at intergenerational contact and the implementation of current policies for guidance, intervention and deconstruction of negative and stereotypical thoughts.pt_BR
dc.format.extent20 p.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.relationBELASCO, A. G. S.; OKUNO, M. F. P. Reality and challenges of ageing. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 72, p. 1–2, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/reben/a/YyPr9QcL5bn3p6TGVGCBzvM/?lang=pt# Acesso em: 26 jun. 2023. BRAGA, C. et al. Ageísmo como forma de violência e seu impacto na qualidade de vida do idoso. Brazilian Journal of Health Review, [S. l.], v. 6, n. 3, p. 13006– 13019, 2023. DOI: 10.34119/bjhrv6n3-358. Disponível em: https://ojs.brazilianjournals.com.br/ojs/index.php/BJHR/article/view/60742. Acesso em: 31 ago. 2023. BURNES, D. et al. Intervenções para reduzir o preconceito de idade em idosos: uma revisão sistemática e meta-análise. American Journal of Public Health 109, e1_e9, 2019, https://doi.org/10.2105/AJPH.2019.305123. Disponível em: https://ajph.aphapublications.org/doi/full/10.2105/AJPH.2019.305123?role=tab Acesso em: 01 set. 2023. BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução 466 de 12 de dezembro de 2012. Diretrizes e Normas Regulamentadoras da Pesquisa Envolvendo Seres Humanos. Brasília (DF): Ministério da Saúde, 2012 BRASIL. Ministério da Saúde. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. Brasília: Ministério da Saúde, 2006. (Cadernos de Atenção Básica, n. 19) (Série A. Normas e Manuais Técnicos). Disponível: https://aps.saude.gov.br/biblioteca/visualizar/MTE5NQ== Acesso em: 06 jul. 2023. BRASIL. Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. Quem nunca? / Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios. — Brasília: TJDFT, 2022. 24 p. Disponível em: https://www.tjdft.jus.br/institucional/imprensa/noticias/2022/junho/quem-nunca-2013- cartilha-aborda-preconceito-contra-pessoas-idosas Acesso em: 11 jul. 2023. BRITO, A. A.; RIBEIRO, A. L. P. Preconceito contra idosos: práticas, crenças e formas de superar. Revista Eventos Pedagógicos, v. 11, n. 2, p. 369-386, 2020. Disponível em: https://periodicos.unemat.br/index.php/reps/article/view/10282. Acesso em: 07 jul. 2023. BRUCKI, S. M. D. et al. Sugestões para o uso do mini-exame do estado mental no Brasil. Arquivos de Neuro-Psiquiatria, v. 61, n. 3B, p. 777–781, set. 2003. Disponível am: https://www.scielo.br/j/anp/a/YgRksxZVZ4b9j3gS4gw97NN/# Acesso em: 13 jul. 2023. CADIEUX, J; CHASTEEN, A. L.; PACKER, D. J. Intergenerational contact predicts attitudes toward older adults through inclusion of the outgroup in the self. The Journals of Gerontology: Series B, v. 74, n. 4, p. 575-584, 2019. Disponível em: https://academic.oup.com/psychsocgerontology/article/74/4/575/4833523?login=fals. Acesso em 17 jun. 2023. CARDOSO, et al. Educational technology: a facilitating instrument for the elderly care. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 71, p. 786–792, 2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/reben/a/bYSS6Y7ZVjthdWnZRsNDxLJ/?lang=pt# Acesso em: 26 jun. 2023. CEPELLOS, V. M. FEMINIZAÇÃO DO ENVELHECIMENTO: UM FENÔMENO MULTIFACETADO MUITO ALÉM DOS NÚMEROS. Revista de Administração de Empresas, v. 61, n. 2, p. e20190861, 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rae/a/9GTWvFfzYFnzHKyBhqGPc4j/# Acesso em: 29 ago. 2023. CARRAPATO, P; CORREIA, P; GARCIA, B. Determinante da saúde no Brasil: a procura da equidade na saúde. Saúde e Sociedade, v. 26, n. 3 pp. 676-689, 2017. ISSN 1984-0470. https://doi.org/10.1590/S0104-12902017170304. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/sausoc/2017.v26n3/676-689/pt/ Acesso em: 29 ago. 2023. CERVERA, D. M. B.; SCHMIDT, M. L. G. Impactos psicológicos do ageismo em idosos e estratégias para prevenção: estudo de revisão. Revista Psicologia, Diversidade e Saúde, [S. l.], v. 11, p. e4349, 2022. DOI: 10.17267/2317- 3394rpds.2022. e 4349. Disponível em: https://www5.bahiana.edu.br/index.php/psicologia/article/view/4349. Acesso em: 07 jul. 2023. COUTO, et al. Avaliação de discriminação contra idosos em contexto brasileiro - ageismo. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 25, n. 4, p. 509–518, out. 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/j/ptp/a/dkt7tRSPpN7zCnrrK4vG3Rc/?lang=pt# Acesso: 06 jul. 2023. CONSELHO REGIONAL DE PSICOLOGIA 3a REGIÃO BAHIA (CRP-03). Comissão de Saúde. GT Psicologia, Envelhecimento e Velhice. Ageísmo e a prática profissional da/o psicóloga/o/. Conselho Regional de Psicologia 3a Região Bahia (CRP-03)/ Comissão de Saúde. GT Psicologia, Envelhecimento e Velhice. – Salvador -Ba: CRP-Ba, 2021. 3.929 KB; PDF: il. Disponível em: https://crp03.org.br/midia/cartilha- ageismo-e-a-pratica-profissional-da-o-psicologa-o/ Acesso em: 11 jul. 2023. CHINA, D. L. et al. Envelhecimento Ativo e Fatores Associados. Revista Kairós- Gerontologia, [S. l.], v. 24, p. 141–156, 2021. DOI: 10.23925/2176- 901X.2021v24i0p141-156. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/53768. Acesso em: 12 jul. 2023. DUARTE, Y.A.O. et al. A visibilidade dos invisíveis: o olhar para os idosos vulneráveis durante e pós-pandemia da covid-19. In: Santana RF (Org.). Enfermagem gerontológica no cuidado do idoso em tempos da COVID 19. Brasilia, DF: Editora ABen; 2021. 171 p. (Serie Enfermagem e Pandemias, 5). https://doi.org/10.51234/aben.21.e05.c11. ESTATUTO DA PESSOA IDOSA: lei federal no 10.741, novembro de 2022. Brasília, DF: Ministério da mulher, da família e dos direitos humanos secretaria nacional de promoção e defesa dos direitos da pessoa idosa. Disponível em:https://www.gov.br/mdh/pt-br/centrais-de-conteudo/pessoa-idosa/estatuto-da- pessoa-idosa.pdf/view. Acesso em: 18 jul. 2023. FERREIRA, C. C. M et al. O AGEISMO NAS ORGANIZAÇÕES: estereótipos sobre o envelhecimento e vivências de trabalhadores mais velhos. ENCONTRO INTERNACIONAL SOBRE GESTÃO EMPRESARIAL E MEIO AMBIENTE ISSN: 2359-1048 novembro 2020. Disponível em: https://engemausp.submissao.com.br/22/anais/arquivos/566.pdf?v=1690635704 Acesso em: 29 jul. 2023. FERREIRA, S. F. S. Escala de Perceção de Ageism em Cuidados de Saúde. 2021. Tese de Doutorado. Disponível em: http://hdl.handle.net/10400.6/11343. Acesso em: 26 jun. 2023. FERNANDES-ELOI, J.; SILVA, A. M. S.; SILVA, J. Ageismo: percepção de pessoas idosas usuárias do CRAS. Revista Subjetividades, v. 20, p. online em: 20/05/2020-online em: 20/05/2020, 2020. Disponível em: https://ojs.unifor.br/rmes/article/view/e8945 Acesso em: 26 jun. 2023. FERNANDES, S.; LIRA, N. E. T.; FERRO, A. M. Ageism nos cuidados de saúde: Uma revisão sistemática. Novas Tendências na Investigação Qualitativa, Oliveira de Azeméis, Portugal, v. 3, p. 720–731, 2020. DOI: 10.36367/ntqr.3.2020.720-731. Disponível em: https://publi.ludomedia.org/index.php/ntqr/article/view/197. Acesso em: 07 jul. 2023. GOMES, V. I. de A.; OLIVEIRA, S. G. T. de; BRITO, E. N. R. de. A importância da literatura de cordel como preservação da cultura nordestina: Um estudo no acervo da Biblioteca Central Zila Mamede. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, [S. l.], v. 15, n. 1, p. 133–147, 2019. Disponível em: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/1148. Acesso em: 31 ago. 2023. GONDIM, S. M. G. Grupos focais como técnica de investigação qualitativa: desafios metodológicos. Paidéia (Ribeirão Preto), v. 12, n. 24, p. 149–161, 2002. Disponível em: https://www.scielo.br/j/paideia/a/8zzDgMmCBnBJxNvfk7qKQRF/?for# Acesso em: 11 jul. 2023. GUSMÃO, M. G. S. M. et al. ENVELHECIMENTO: UM OLHAR PARA O SENTIDO DE VIDA NA VELHICE. TCC-Psicologia, 2021. Disponível em: https://www.repositoriodigital.univag.com.br/index.php/Psico/article/view/935 Acesso em: 12 jul. 2023. IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Domicílios; Estatística; Levantamentos domiciliares; Mercado de trabalho; Ocupações; Pesquisa; Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua; PNAD Contínua, 2022. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca- catalogo?view=detalhes&id=2101957 Acesso em: 28 ago 2023. IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de- noticias/noticias/34438-populacao-cresce-mas-numero-de-pessoas-com-menos-de- 30-anos-cai-5-4-de-2012-a-2021 Acesso em: 28 ago. 2023. JARDIM, V. C. F. S.; MEDEIROS, B. F.; BRITO, A. M. UM OLHAR SOBRE O PROCESSO DO ENVELHECIMENTO: a percepção de idosos sobre a velhice. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 9, n. 2, p. 25–34, maio 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbgg/a/tzGHq3mphTxJ5jtvX5pRM6z/# Acesso em: 07 jul. 2023. KINDEM, G. A.; MUSBURGER, R. B. Introduction to media production: the path to digital media production. Taylor & Francis, 2005. LACERDA, J. A. O ordenamento jurídico e as políticas públicas brasileiros são eficazes no combate ao ageísmo contra as pessoas idosas?. Orientador: Lidianne Araújo Aleixo de Carvalho. 2023. 80 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Departamento de Direito, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2023. Disponível em: https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/53469 Acesso em: 29 ago. 2023. LOCKWOOD, et al. Systematic reviews of qualitative evidence. Joanna Briggs Institute reviewer’s manual [Internet]. Adelaide: The Joanna Briggs Institute, 2017. Disponível em: https://scholar.archive.org/work/cmlrn46f6bd3rehq56o2xbsq6a/access/wayback/https ://wiki.jbi.global/download/temp/pdfexport-20201106-061120-2347-14729/MANUAL- 3178523-061120-2347-14730.pdf?contentType=application/pdf. Acesso em: 12 dez. 2022. MAGALHÃES, B. M. et al. Validation of educational technologies for people with respiratory diseases: integrative literature review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 13, p. e119111335120, 2022. DOI: 10.33448/rsd- v11i13.35120. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/35120. Acesso em: 9 ago. 2023. MARCHIONDO, L. A.; GONZALES, E.; WILLIAMS, L. J. Trajectories of perceived workplace age discrimination and long-term associations with mental, self-rated, and occupational health. The Journals of Gerontology: Series B, v. 74, n. 4, p. 655-663, 2019. Disponível em: <https://academic.oup.com/psychsocgerontology/article/74/4/655/3958244?login=fals e>. Acesso em 17 jun. 2023. MENEZES, J. N. R. et al. A VISÃO DO IDOSO SOBRE O SEU PROCESSO DE ENVELHECIMENTO. Revista Contexto & Saúde, [S. l.], v. 18, n. 35, p. 8–12, 2018. DOI: 10.21527/2176-7114.2018.35.8-12. Disponível em: https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/contextoesaude/article/view/7620. Acesso em: 28 jul. 2023. MENESES, U. T. B. A literatura de cordel como patrimônio cultural. Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, n. 72, p. 225–244, jan. 2019. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rieb/article/view/157058/152462 Acesso em: 29 jul. 2023. MINÓ, N. M.; MELLO, R. M. A. V. Representação da velhice: reflexões sobre estereótipo, preconceito e estigmação dos idosos. Oikos: Família e Sociedade em Debate, [S. l.], v. 32, n. 1, p. 273–298, 2021. DOI: 10.31423/oikos.v32i1.9889. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/9889. Acesso em: 29 jul. 2023. MORAES, A. F. A diversidade cultural presente nos vídeos em saúde. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, v. 12, n. 27, p. 811–822, out. 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/j/icse/a/YwKQdhtbCbvgN3dkhyTbF9x/?lang=pt#. Acesso em: 02 Ago 2023. OFFICER, A. et al. Ageism, Healthy Life Expectancy and Population Ageing: How Are They Related? Int. J. Environ. Res. Public Health. 2020 May 1;17(9):3159. doi: 10.3390/ijerph17093159. PMID: 32370093; PMCID: PMC7246680. Disponível em: https://www.mdpi. com/1660-4601/17/9/3159 Acesso em: 25 jun. 2023. O'LOUGHLIN, et. al. Ageism Feature Age discrimination in the workplace: The more things change. Australasian Journal on Ageing, 36 (2), 98–101, 2017. DOI:10.1111/ajag.12429. Acesso em: 20 jul. 2023. ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE. Década do Envelhecimento Saudável 2021-2030. Disponível em: https://www.paho.org/pt/decada-do- envelhecimento-saudavel-nas-americas-2021- 2030#:~:text=A%20D%C3%A9cada%20do%20Envelhecimento%20Saud%C3%A1v el,sociedade%20para%20todas%20as%20idades, 2020. Acesso em: 11 jul. 2023. PARIOL, C. L. L. et al. A INFLUÊNCIA DA AUTOESTIMA NO PROCESSO DO ENVELHECIMENTO: UMA VISÃO DA PSICOLOGIA. Diálogos Interdisciplinares, v. 8, n. 1, p. 45-52, 4 jun. 2019. Disponível em: https://revistas.brazcubas.br/index.php/dialogos/article/view/642 Acesso em: 20 jul. 2023. PETERS, et al.The Joanna Briggs Institute reviewers' manual 2015: methodology for JBI scoping reviews [internet]. 2015. Disponível em: https://repositorio.usp.br/bitstreams/5e8cac53-d709-4797-971f-263153570eb5. Acesso em: 02 fev. 2023. PINA, A.K.M.P. et al. Cultura popular nordestina e educação em saúde: o que tem a ver? Scientific Investigation in Dentistry, v. 19, n. 1, p. 09, 2016. Disponível em: http://periodicos.unievangelica.edu.br/index.php/scientificinvestigationindestist/article/ view/1558 Acesso em: 30 ago. 2023. RABELO, D. F. “Eles já iam morrer mesmo, são velhos!”: ageísmo e pandemia da Covid-19. Caderno Sisterhood, v. 2, n. 1, 2022. Disponível em:http://www3.ufrb.edu.br/seer/index.php/negras/article/view/2957 Acesso: 11 jul. 2023. RELATÓRIO MUNDIAL SOBRE O IDADISMO. Washington, D.C.: Organização Pan-Americana da Saúde; 2022. Licença: CC BY-NC-SA 3.0 IGO. https://doi.org/10.37774/9789275724453. Acesso em: 06 jul. 2023. RIBEIRO, W.A. et al. Processo de envelhecimento do idoso e a protagonização do enfermeiro na visita domiciliar na atenção primária de saúde. Revista Pró- UniverSUS. 2019 Jul./Dez.; 10 (2): 53-58. Disponível em: http://editora.universidadedevassouras.edu.br/index.php/RPU/article/view/2014/1292 Acesso em: 28 ago. 2023. ROCHA, C.F; ROCHA, T.M. F. A inefetividade do estatuto do idoso. Revista Visão Universitária, v. 1, n. 1. (1.): 62-88, 2020. Disponível em: <http://www.visaouniversitaria.com.br/ojs/index.php/home/article/view/217/250>. Acesso em: 29 ago. 2023. SANTOS, J. O. et al. Autoestima e risco para depressão em idosos residentes em instituições de longa permanência. Espaço para a Saúde, [S. l.], v. 21, n. 1, p. 59– 70, 2020. DOI: 10.22421/15177130-2020v21n1p59. Disponível em: https://espacoparasaude.fpp.edu.br/index.php/espacosaude/article/view/684. Acesso em: 27 jul. 2023. SILVA, A. L. N, et al. A percepção dos idosos sobre a qualidade de vida e o impacto dos grupos de convívio social na sua saúde. Ciência, Cuidado e Saúde, v. 21, 20 novembro, 2022. Disponível em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/59010 Acesso em: 27 ago. 2023. SILVA, C. R. D. T. et al. Construction and validation of an educational gerontotechnology on frailty in elderly people. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 73, p. e20200800, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/reben/a/kdp4wpvLq5TyRKtpZX3rZsC/?lang=pt# Acesso em: 02 set. 2023. SILVA, M. R.; RODRIGUES, L. R. Connections and interlocations between self- image, self-esteem, active sexuality, and quality of life in ageing. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 73, p. e20190592, 2020. Disponível em: https://www.scielo.br/j/reben/a/jCrzt9sV8v8nRzpHNQRTCYy/?lang=pt# Acesso em: 29 ago. 2023. SILVA, R. A.; HELAL, D. H. Ageismo nas organizações: questões para debate. Revista de Administração IMED, ISSN-e 2237-7956, Vol. 9, No. 1 (Janeiro-Junho), 2019, páginas 187-197. Disponível em https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=7043575 Acesso em: 06 jul. 2023. SILVA, S. F.; NETO, J. F. M. Saber popular e saber científico. Universidade Federal da Paraíba. Revista Temas em Educação, v. 24, n. 2, p. 137, 2015. Disponível em: https://www.proquest.com/openview/3c2ec3d4877ece8444ea6551ed5f9bf3/1?pq- origsite=gscholar&cbl=4514812. Acesso em: 12 jul. 2023. SILVA, T. F. DA C. E. et al. ALÉM DAS EQUIPES INTERGERACIONAIS: POSSIBILIDADES DE ESTUDOS SOBRE AGEISMO. REAd. Revista Eletrônica de Administração (Porto Alegre), v. 27, n. 2, p. 642–662, maio 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/read/a/4XBmTg5RGYR6cfNwXXqbHmt/# Acesso em: 29 jul. 2023. SOBRINHO, et al. A interpretação da velhice da antiguidade até o século XXI. Nova Revista Amazônica, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufpa.br/index.php/nra/article/view/10037/6988 Acesso em: 07 jul. 2023. SOUZA, M.A.C. et al. Ações do enfermeiro na estratégia saúde da família na promoção do envelhecimento saudável. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento. [S. l.], v. 11, pág. e39111132309, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i11.32309. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/32309 . Acesso em: 02 set. 2023. SOUZA, M.M.D.; LIMA, C. M. B. M.; PENHA, G. M. L. B. A LITERATURA DE CORDEL E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA O ENSINO DA LEITURA NA SALA DE AULA. TROPOS: COMUNICAÇÃO, SOCIEDADE E CULTURA (ISSN: 2358-212X), [S. l.], v. 6, n. 2, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufac.br/index.php/tropos/article/view/1221. Acesso em: 29 jul. 2023. SOUZA T.J.N; SILVA, J.J.B; LINS; A.E.S. Percepção de idosos sobre o envelhecimento em um projeto extensionista. São Paulo: Revista Remecs. 2020; 5(8):29-39. Como citar este artigo: DOI: http://doi.org/10.24281/rremecs2020.5.8.29- 39. Disponível em: https://www.revistaremecs.com.br/index.php/remecs/article/view/49/49. Acesso em: 28 ago. 2023. SOARES, L. R. et al. Autoestima e Autoimagem em Idosos de uma Cidade do Interior da Bahia. Revista Saúde (Sta. Maria). 2021; 47. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/revistasaude/article/view/53509/pdf Acesso em: 29 ago. 2023. TEIXEIRA, S. M. O.; SOUZA, L. E. C.; MAIA, L. M. Ageísmo institucionalizado: uma revisão teórica. Revista Kairós-Gerontologia, [S. l.], v. 21, n. 3, p. 129–149, 2018. DOI: 10.23925/2176-901X.2018v21i3p129-149. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/41448. Acesso em: 11 jul. 2023. VISCARDI, A. A. F.; CORREIA, P. M S. Questionários de avaliação da autoestima e/ou da autoimagem: vantagens e desvantagens na utilização com idosos. Revista Brasileira de Qualidade de Vida, v. 9, n. 3, 2017. Disponível em: https://periodicos.utfpr.edu.br/rbqv/article/view/5845 Acesso em: 20 jul. 2023.pt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.rightsAn error occurred on the license name.*
dc.rights.uriAn error occurred getting the license - uri.*
dc.subjectEnfermagem Geriátricapt_BR
dc.subjectIdosopt_BR
dc.subjectEtarismopt_BR
dc.subjectTecnologia educacionalpt_BR
dc.titleTecnologia cuidativa educacional para pessoas idosas como recurso para enfrentamento do ageísmopt_BR
dc.typeTCCpt_BR
dc.creator.Latteshttps://lattes.cnpq.br/3860573882608480pt_BR
dc.contributor.advisor1Silva, Cynthia Roberta Dias Torres
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4138422258971732pt_BR
dc.contributor.advisor-co1Carvalho, Khelyane Mesquita de
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3803143158962612pt_BR
dc.contributor.referee1Sá, Guilherme Guarino de Moura
dc.contributor.referee2Pereira, Juliana de Castro Nunes
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7392865734545404pt_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/3343917709259253pt_BR
dc.publisher.departmentPesqueirapt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.subject.cnpqCIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEMpt_BR
dc.description.resumoObjetivo: descrever o processo de construção de tecnologia cuidativa educacional para pessoas idosas como recurso para enfrentamento do ageísmo. Método: Trata-se de estudo descritivo, metodológico, de produção tecnológica com finalidade de construir tecnologia audiovisual com enfoque no ageísmo vivenciado por pessoas idosas, desenvolvido no município de Pesqueira, agreste do estado de Pernambuco, Brasil. Desenvolveu-se em três etapas: (1) desenvolvimento de tecnologia cuidativa educacional do tipo audiovisual, (2) validação por experts em gerontologia e (3) avaliação pelo público-alvo; sendo apenas a primeira etapa descrita neste momento. O roteiro para construção do vídeo foi construído com base em revisão de escopo associado a um grupo focal realizado com 10 pessoas idosas residentes no município em estudo. Quanto à linguagem e design utilizado para construção optou-se pela linguagem e xilogravura de cordel. Resultados: O recurso audiovisual produzido teve aproximadamente 10 minutos em 42 telas em sua versão final. A história fictícia apresenta os estereótipos e situações rotineiras de discriminação evidenciados na literatura na busca por acesso a serviços públicos e o desconhecimento de direitos garantidos à pessoa idosa. Conclusão: A tecnologia cuidativa educacional “Ageísmo: o que danado é isso?” é direcionada para reconhecimento e enfrentamento do preconceito contra a idade da pessoa idosa. O vídeo possibilita a reflexão acerca de atitudes preconceituosas em relação às pessoas idosas, à velhice e ao processo de envelhecimento. Incentiva desenvolvimento de ferramentas assistenciais e educativas em gerontologia, direcionadas ao contato intergeracional e a implementação das políticas vigentes para orientação, intervenção e desconstrução de pensamentos negativos e estereotipados.pt_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record