Show simple item record

dc.creatorOliveira, Alessandra Quitéria Barbosa de
dc.date.accessioned2022-08-04T21:19:11Z
dc.date.available2022-08-04T21:19:11Z
dc.date.issued2022-08-01
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Alessandra Quitéria Barbosa de ; LÉLIS, Ana Luiza Paula de Aguiar. Assistência de enfermagem em termorregulação para neonatos : revisão integrativa. 18 f. Artigo (Bacharelado em Enfermagem) Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco, Pesqueira, 2022.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ifpe.edu.br/xmlui/handle/123456789/662
dc.description.abstractObjective: To investigate the scientific production on nursing care for the control of thermoregulation in neonates. Methods: An integrative literature review study, carried out from May to June 2022, adopting the time frame from 2011 to 2021, articles were adopted that answered the following guiding question: What are the contributions of studies on nursing care provided in the control of thermoregulation in neonates?Soon after, searches were carried out in the LILACS, PubMed and SCOPUS databases, which had as a final sample 21 articles that addressed the interventions performed by nursing professionals. Results: The most cited interventions were: use of polyethylene wrap, temperature control in the delivery room, use of radiant heat source and use of incubators. The studies did not present a consensus on the best method for bathing. It is important to note that nurses provide care to prevent thermoregulation, but they need continuing education. Conclusion: Although most articles mention interventions to prevent or treat thermal changes, gaps remain related to the best form of care, as well as the need for studies related to interdisciplinary practice, since normothermia depends not only on the assistance of nursing, but of the entire chain around the neonate.pt_BR
dc.format.extent18 p.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.relationAQUINO, Alana Rodrigues Guimarães de et al. Perfil de losreciénnacidos de riesgo relacionados conlatermorregulaciónen una Unidad de Cuidados Intensivos Neonatales. Enfermería Global, v. 20, n. 61, p. 59-97, 2021. Disponível em: https://revistas.um.es/eglobal/article/view/414201 Acesso em: 6 junh 2022. AQUINO, WisllaKetlly Menezes de et al. Acurácia das características definidoras do diagnóstico de enfermagem Hipertermia em recém-nascidos. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 71, p. 357-362, 2020. Disponível em:https://www.scielo.br/j/reben/a/3qzTJnzvwqzGmHBvDRWrqBv/abstract/?lang=pt Acesso em: 6 junh 2022. ARAÚJO, Bárbara Bertolossi Marta de et al. Avaliação fisiológica de neonatos prematuros submetidos ao banho de imersão em banheira e banho humanizado. Rev. Pesqui.(Univ. Fed. Estado Rio J., Online), p. 925-929, 2021. Disponível em: http://seer.unirio.br/cuidadofundamental/article/view/9643/10070. Acesso em: 8 jul 2022. DE ARAÚJO, Bárbara Bertolossi Marta et al. A enfermagem e os (des) cuidados com a pele do prematuro. Revista de Pesquisa Cuidado é Fundamental Online, v. 4, n. 3, p. 2679-2691, 2012. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/5057/505750894019.pdf. Acesso em: 02 ago 2022. BALBINO, Aldiânia Carlos et al. Termorregulação do recém-nascido: cuidados na admissão em unidade de emergência pediátrica. Rev Rene, v. 14, n. 2, p. 320-330, 2013. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/rene/article/view/3385 Acesso em: 6 junh 2022. BRAGA, Fernanda Cavalcante et al. Acurácia dos indicadores clínicos dos diagnósticos de enfermagem hipertermia e hipotermia em recém-nascidos. Rev. Rene, v. 15, n. 5, p. 789-795, 2014. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/rene/article/view/3243 Acesso em: 6 jun 2022. BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE, Portaria No 930, DE 10 DE MAIO DE 2012. Define as diretrizes e objetivos para a organização da atenção integral e humanizada ao recém-nascido grave ou potencialmente grave e os critérios de classificação e habilitação de leitos de unidade neonatal noâmbito do sistema único de saúde (SUS). Disponívem em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2012/prt0930_10_05_2012.html#:~:te xt=Define%20as%20diretrizes%20e%20objetivos,%C3%9Anico%20de%20Sa%C3% BAde%20(SUS). Acesso em: 6 jun 2022. BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria No 371, de 7 de maio de 2014. 2014. Institui diretrizes para a organização da atenção integral e humanizada ao recém nascido (RN) no Sistema Único de Saúde (SUS). Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/sas/Links%20finalizados%20SAS%202014/prt0371_ 07_05_2014.html#:~:text=PORTARIA%20N%C2%BA%20371%2C%20DE%207,Con siderando%20os%20Art. Acesso em: 6 jun 2022. CALDAS, Jamil Pedro de Siqueira et al. Efetividade de um programa de medidas para prevenir a hipotermia de admissão em prematuros de muito baixo peso. Jornal de Pediatria , v. 94, p. 368-373, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.jped.2017.06.016 Acesso em: 6 jun 2022. CARBASSE, Aurélia et al. Segurança e eficácia do contato pele a pele na UTIN para apoiar o neurodesenvolvimento em prematuros vulneráveis. The Journalof Perinatal & Neonatal Nursing , v. 27, n. 3, pág. 255-262, 2013. Disponível em:https://www.scopus.com/home.uri Acesso em: 6 jun 2022. CARVALHO, ElicássiaThayná da Silva; MAIA, Fabiula Souza; DA COSTA, Ruth Silva Lima. Método canguru: o papel do enfermeiro frente aos cuidados de enfermagem. DêCiência em Foco, v. 2, n. 2, p. 99-113, 2018. Disponível em: https://revistas.uninorteac.com.br/index.php/DeCienciaemFoco0/article/view/214 Acesso em: 7 mai 2022. CHOI, Han Saem et al. O impacto de um esforço de melhoria da qualidade na redução da hipotermia de admissão em prematuros após o parto. Revista coreana de pediatria , v. 61, n. 8, pág. 239, 2018. Disponível em: Acesso em: 6 jun 2022. CONDE, AgustinAgudelo; DÍAZ, José L Rossello. Canguru cuidados maternos para reduzir a morbimortalidade em bebês de baixo peso. Base de dados Cochrane de revisões sistemáticas, 2016, 8. Disponível em: file:///C:/Users/Alessandra/Documents/TCC%20TERMORREGULAÇÃO/ARTIGOS/n ovos/conde-agudelo2014.pdf. Acessado em: 01 mai 2022. CORDEIRO, Rafaelle Cristine Oliveira et al. Hipotermia e morbimortalidade neonatal em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso. Revista Paulista de Pediatria , v. 40, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1984-0462/2022/40/2020349 Acesso em: 6 jun 2022. DA SILVA CARVALHO, Elicássia Thayná; MAIA, Fabiula Souza; DA COSTA, Ruth Silva Lima. Método canguru: o papel do enfermeiro frente aos cuidados de enfermagem. DêCiência em Foco, v. 2, n. 2, p. 99-113, 2018. Acesso em: 02 ago 2022. Disponível em: https://revistas.uninorteac.com.br/index.php/DeCienciaemFoco0/article/view/214. DEMTSE, Asrat G. et al. Hipotermia em recém-nascidos prematuros: impacto na sobrevida. Saúde Pediátrica Global , v. 7, p. 2333794X20957655, 2020. Disponível em: https://www.scopus.com/home.uri Acesso em: 6 jun 2022. FRANÇA, Bruna Karoline, et al. Peroxidação lipídica e obesidade: Métodos para aferição do estresse oxidativo em obesos. GE jornal português de gastrenterologia, 20.5: 199-206. 2013. Disponível em: https://reader.elsevier.com/reader/sd/pii/S0872817813000507?token=A2C366DEBC B72C8945E0FED75E4EA82965604F75E897B7BD80DC12A94304156E92DBAD6A E80B875666F46C88C674103A. Acessado em: 01. Dez. 2019. FRAZER, Milena et al. Iniciativa de melhoria da qualidade para prevenir hipotermia de admissão em recém-nascidos de muito baixo peso. JournalofObstetric, Gynecologic& Neonatal Nursing , v. 47, n. 4, pág. 520-528, 2018. Disponível em:https://www.scopus.com/home.uri Acesso em: 6 jun 2022. GARCIA, Karina Rangel da Silva et al. Estratégia de intervenção para prevenção de hipotermia neonatal: revisão integrativa. Nursing (São Paulo), v. 22, n. 259, p. 3426-3430, 2019. Dinsponível em: https://revistas.mpmcomunicacao.com.br/index.php/revistanursing/article/view/450 Acesso em: 6 jun 2022. GEORGE, Sino et al. Estudo descritivo pragmático de reaquecimento do recém- nascido após o primeiro banho. JournalofObstetric, Gynecologic& Neonatal Nursing , v. 44, n. 2, pág. 203-209, 2015. Disponível em: Acesso em: 6 jun 2022. GORDON, Christopher J. The therapeutic potential of regulated hypothermia. Emergency Medicine Journal, 18.2: 81-89. 2001. Disponível em: https://emj.bmj.com/content/emermed/18/2/81.full.pdf. Acessado em: : 01. Dez. 2019. GÖZEN, Duygu et al. Primeiro banho do recém-nascido após o nascimento: uma análise comparativa. Revista para especialistas em enfermagem pediátrica , v. 24, n. 2, pág. e12239, 2019. Disponível em:https://www.scopus.com/home.uri Acesso em: 1 mai 2022. HANDHAYANTI, Ludwy; RUSTINA, Yeni; BUDIATI, Tri. Diferenças nas mudanças de temperatura em prematuros durante procedimentos invasivos em incubadoras e aquecedores radiantes. Enfermagem Integral da Criança e do Adolescente , v. 40, n. sup1, pág. 102-106, 2017. Disponível em:https://www.scopus.com/home.uri Acesso em: 6 jun 2022. KELLY, Patricia A. et al. Efeito do horário do primeiro banho na temperatura de um recém-nascido saudável. JournalofObstetric, Gynecologic& Neonatal Nursing , v. 47, n. 5, pág. 608-619, 2018. Disponível em:https://www.scopus.com/home.uri Acesso em: 6 jun 2022. KNOBEL D, Robin B. D. Papel da termorregulação eficaz em recém-nascidos prematuros. ResearchandReports in Neonatology . v 4: 147. 2014. Disponível em: https://search.proquest.com/openview/b903707f67c328ceb747dc673e7421a2/1?pq- origsite=gscholar&cbl=3933284. Acessado em: 01. Dez. 2019 LAPTOOK, Abbot R., et al. Admission temperature of low birth weight infants: predictors and associated morbidities. Pediatrics, 119.3: e643-e649. 2007. Disponível em: https://pediatrics.aappublications.org/content/119/3/e643. . Acessado em: 01. jul. 2022 LEE, Hanna; KIM, Da-Jung; HAN, Jeong-Won. Desenvolvendo Diretrizes Padrão de Enfermagem para Enfermeiros em uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal: Um Estudo Delphi. Em: Saúde . MDPI, 2020. p. 320. Disponível em: https://www.scopus.com/home.uriAcesso em: 6 jun 2022. LEWIS, Debra A.; SANDERS, Lynda P.; BROCKOPP, Dorothy Y. O efeito de três intervenções de enfermagem na termorregulação em recém-nascidos de baixo peso. Rede Neonatal , v. 30, n. 3, pág. 160-164, 2011. Disponível em:https://www.scopus.com/home.uri Acesso em: 6 jun 2022. LEWIS, Lory Anne; JACOBSON, Ann F. Documentação do prontuário eletrônico dos procedimentos de cuidados de enfermagem e mudança de peso de recém-nascidos saudáveis e moderadamente prematuros. Rede Neonatal , v. 36, n. 6, pág. 348-358, 2017. Disponível em:https://www.scopus.com/home.uri Acesso em: 6 jun 2022. LIMA, Rosana Oliveira de et al. Intervenção de enfermagem-primeiro banho do recém-nascido: estudo randomizado sobre o comportamento neonatal. Acta Paulista de Enfermagem, v. 33, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.37689/acta- ape/2020AO0031 Acesso em: 6 jun 2022. LORING, Cynthia et al. O banho de banheira melhora a termorregulação do recém- nascido prematuro tardio. JournalofObstetric, Gynecologic& Neonatal Nursing , v. 41, n. 2, pág. 171-179, 2012. Disponível em:https://www.scopus.com/home.uri Acesso em: 6 jun 2022. MANANI, Madhu et al. Elimination of Admission Hypothermia in Preterm Very Low- Birth-Weight Infants by Standardization of Delivery Room Management. A Revista Permanente , v. 17, n. 3, pág. 8, 2013. Disponível em:https://www.scopus.com/home.uri Acesso em: 6 jun 2022. MARTINS, L. A. et al. Implantação do protocolo de termorregulação para recém- nascido em procedimentos cirúrgicos. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 40, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2019.20180218 Acesso em: 01 jan. 2022. MARTINS, Christiane Pereira; TAPIA, Carmen Elisa Villalobos. A pele do recém- nascido prematuro sob aa avaliação do enfermeiro: cuidado norteando a manutenção da integridade cutânea. Revista brasileira de enfermagem, v. 62, p. 778-783, 2009. MENEZES-DE-AQUINO, WisllaKetlly et al. Precisión de las características definitoriasdel diagnóstico de enfermeríatermorregulación ineficaz enreciénnacidos. Enfermería Clínica, v. 30, n. 6, p. 377-385, 2020. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S1130862120300085 Acesso em: 6 jun 2022. MOREIRA, Rosa Aparecida Nogueira et al. Sistematização da assistência de enfermagem em unidade neonatal. Cogitare Enfermagem, v. 17, n. 4, 2012. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/30379 . Acesso em: 02 ago 2022. POMPEO, Daniele Alcalá; ROSSI, Lídia Aparecida; GALVÃO, Cristina Maria. Revisão integrativa: etapa inicial do processo de validação de diagnóstico de enfermagem. Acta paulista de enfermagem, v. 22, p. 434-438, 2009. Disponívem em: https://doi.org/10.1590/S0103-21002009000400014 Acesso em: 1 mai 2022. PURNAMASARI, MeivitaDewi; RUSTINA, Yeni; WALUYANTI, Fajar Tri. A educação sobre prevenção de perda de calor auxilia o conhecimento dos enfermeiros na prevenção da hipotermia em recém-nascidos. Enfermagem Integral da Criança e do Adolescente , v. 40, n. sup1, pág. 37-44, 2017. Disponível em:https://www.scopus.com/home.uri Acesso em: 6 jun 2022. RIBEIRO, José Francisco et al. O prematuro em unidade de terapia intensiva neonatal: a assistência do enfermeiro. Revista de Enfermagem UFPE on line, v. 10, n. 10, p. 3833-3841, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/11450. Acesso em: 02 ago 2022. RUSCHEL, L. M.; PEDRINI, D. B.; CUNHA, M. L. C. da. Hipotermia e banho do recém-nascido nas primeiras horas de vida. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 39, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2018.20170263 Acesso em: 6 jn 2022. SANTOS, Cristina Mamédio da Costa; PIMENTA, Cibele Andrucioli de Mattos; NOBRE, Moacyr Roberto Cuce. A estratégia PICO para a construção da pergunta de pesquisa e busca de evidências. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 15, p. 508-511, 2007. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0104- 11692007000300023 Acesso em: 6 jun 2022. SANTOS, Simone Vidal; COSTA, Roberta. Prevenção de lesões de pele do recém- nascido: conhecimento da equipe de enfermagem. Texto & Contexto- Enfermagem , v. 24, p. 731-739, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0104- 07072015011230014 Acesso em: 6 jun 2022. SO, Hyun-Sook et al. Efeito do banho tronco-a-cabeça nas respostas fisiológicas em recém-nascidos. JournalofObstetric, Gynecologic& Neonatal Nursing , v. 43, n. 6, pág. 742-751, 2014. Disponível em: Acesso em: 6 jun 2022. SOBEL, Howard L. et al. Práticas de cuidados imediatos ao recém-nascido retardam a termorregulação e o início da amamentação. Acta Pediátrica , v. 100, n. 8, pág. 1127-1133, 2011. Disponível em: https://www.scopus.com/home.uri Acesso em: 6 jun 2022. Sociedade Brasileira de Pediatria. Reanimação do Recém-Nascido ≥ 34 Semanas em Sala de Parto: Diretrizes 2016 da Sociedade Brasileira de Pediatria. Programa de Reanimação Neonatal. 26 de janeiro de 2016. Disponível em: https://www.sbp.com.br/especiais/reanimacao/ Acesso em: 31 abr 2022. SOUZA et al., 2017. A metodologia de revisão integrativa da literatura em enfermagem. Revista Investigação em Enfermagem. Edições sinais vitais. n 21. 2a série. 2017. Disponível em: http://www.sinaisvitais.pt/images/stories/Rie/RIE21.pdf#page=17 Acesso em: 1 mai 2022. SOUZA, Marcela Tavares de; SILVA, Michelly Dias da; CARVALHO, Rachel de. Revisão integrativa: o que é e como fazer. Einstein (São Paulo), v. 8, p. 102-106, 2010. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1679-45082010RW1134 Acesso em: 6 jun 2022. STILLWELL, Susan B. et al. Searching for the Evidence: Strategies to help you conduct a successful search. AJN The American JournalofNursing , v. 110, n. 5, pág. 41-47, 2010. Disponível em: https://www.scopus.com/home.uri Acesso em: 1 mai 2022. SUCHY, Carol et al. A mudança no banho do recém-nascido altera a temperatura do recém-nascido e o aleitamento materno exclusivo?. Rede Neonatal , v. 37, n. 1, pág. 4-10, 2018. Disponível em: Acesso em: 6 jun 2022.pt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectAssistência de enfermagempt_BR
dc.subjectRecém-Nascido - Regulação da temperatura corporalpt_BR
dc.subjectTermorregulação neonatalpt_BR
dc.subjectProfissionais de enfermagem - educação continuadapt_BR
dc.titleAssistência de enfermagem em termorregulação para neonatos: revisão integrativapt_BR
dc.typeTCCpt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4559030888033219pt_BR
dc.contributor.advisor1Lélis, Ana Luiza Paula de Aguiar
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3974803434216590pt_BR
dc.contributor.referee1Pedroza, Robervam de Moura
dc.contributor.referee2Interaminense, Iris Nayara da Conceição Souza
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9100858477299357pt_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/6541096363579554pt_BR
dc.publisher.departmentPesqueirapt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.subject.cnpqCIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM PEDIATRICApt_BR
dc.description.resumoObjetivo: Investigar a produção científica sobre a assistência de enfermagem para o controle da termorregulação em neonatos. Métodos: Estudo de revisão integrativa da literatura, realizado nos meses de maio a junho de 2022, adotando o recorte temporal de 2011 a 2021, foram adotados artigos que respondessem a seguinte pergunta de pesquisa: Quais as contribuições dos estudos acerca da assistência de enfermagem prestada no controle da termorregulação em neonatos? Logo após foram realizadas as buscas nas bases de dados LILACS, PubMed e SCOPUS, que teve como amostra final 21 artigos que abordavam as intervenções realizadas pelos profissionais de enfermagem. Resultados: As intervenções mais citadas foram: uso de envoltório de polietileno, controle da temperatura na sala de parto, uso de fonte de calor radiante e uso de incubadoras. Os estudos não apresentaram um consenso sobre o melhor método para banho. Importante salientar que os enfermeiros realizam cuidados para prevenção da termorregulação, mas necessitam de educação continuada. Conclusão: Apesar de boa parte dos artigos citarem as intervenções para prevenir ou tratar alterações térmicas, ainda ficaram lacunas relacionadas à melhor forma de cuidado, assim com a necessidade de estudos referentes à prática interdisciplinar, uma vez que a normotermia depende não unicamente da assistência de enfermagem, mas de toda cadeia em torno do neonato.pt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record