Show simple item record

dc.creatorXavier, Cláudia dos Santos
dc.date.accessioned2021-06-21T18:22:11Z
dc.date.available2021-06-21T18:22:11Z
dc.date.issued2020-12-22
dc.identifier.citationXavier, Cláudia dos Santos. As relações socioespaciais dos moradores da Vila de Nazaré com o parque metropolitano Armando de Holanda Cavalcanti, Cabo de Santo Agostinho-PE. 2020. 65 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Geografia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco, Recife, 2020.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ifpe.edu.br/xmlui/handle/123456789/298
dc.description.abstractVila de Nazaré, located in the municipality of Cabo de Santo Agostinho - PE within the Metropolitan Park Armando de Holanda Cavalcanti (PMAHC), is a place with unique historical and spatial characteristics, where its residents build multiple relationships. This place has a variety of historical monuments with diverse meanings and a large cultural, historical and natural collection. In this sense, this research had as main objective to understand the spatial and socio-affective experiences that the residents of Vila de Nazaré establish with the PMAHC. The concept of Place was taken as a lens to help understand not only the physical, material space, but mainly the symbolic, affective spaces and relationships that exist there. To achieve the objectives of this work, documentary and bibliographic research, direct observation and semi-structured interviews with relevant agents were used as methodological procedures. It was found with the research that the residents of Vila de Nazaré present different forms of socio spatial and affective relationships experienced in everyday life and that they have a strong relationship of belonging with the placept_BR
dc.format.extent65f.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.relationANDRADE, Cyntia. Lugar de memória .... memórias de um lugar: patrimônio imaterial de Igatu, Andaraí, BA. PASOS. Espirito Santo, Vol. 6, n. 3, p. 2, 2008. ARRUDA, Gilmar. O Patrimônio Imaterial: a cidadania e o patrimônio dos “sem eira nem beira”. Diálogos - Revista do Departamento de História e do Programa de Pós Graduação em História, v. 10, n. 3, p. 118, 2006. BACHELARD, Gaston. A poética do espaço. Tradução de Antônio de Padua Danesi. São Paulo: Martins Fontes, 2008. BARTOLY, Flavio. Debates e perspectivas do lugar na geografia. GEOgraphia, v. 13, n. 26, p. 66-91, 2011. Disponível em: https://periodicos.uff.br/geographia/article/view/13625/8825. Acesso em: 10.jun. 2020. BECHKER, H. A. Observation by informants in institutional research. Quality & Quantity, v. 6, p. 158-169, 1972. BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. São Paulo: Brasiliense, 1994. BIBLIOTÉCA DO IBGE. Disponivel em: https://biblioteca.ibge.gov.br/biblioteca catalogo.html?id=448465&view=detalhes. Acesso em: 04.dez.2020. BOVO, Marcos Clair; LEMES, Lúcia Korczovei. Os Caminhos Do Nosso Dia A Dia: A Importância De Conhecer O Lugar Onde Vivemos. Paraná, 2013. BRASIL. PAC 2 Cidades Históricas. Brasília: Ministério da Cultura, 2012-2014. CÂMARA MUNICIPAL DO CABO DE SANTO AGOSTINHO. Parque Metrôpolitano Armando de Holanda Cavalcanti é tema de audiencia na Câmara. Disponível em: https://www.cabodesantoagostinho.pe.leg.br/institucional/noticias/parque metropolitano-armando-de-holanda-e-tema-de-audiencia-na-camara. Acesso em: 28.nov.2020. CANCLINI, Néstor García. O patrimônio cultural e a construção imaginária do nacional. Revista do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, n. 23, p. 95-97, 1994. CARLOS, Ana Fani Alessandri. O lugar no/do mundo. São Paulo: Hucitec, 1996. CARTA DE VENEZA. "Carta internacional sobre conservação e restauração de monumentos e sítios." II Congresso internacional de arquitetos e técnicos dos monumentos históricos. 1964. CERTEAU, Michael De. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Petrópolis-RJ, Vozes, 1994. CLAVAL, Paul. "O papel da nova geografia cultural na compreensão da ação humana." In: ROSENDHAL, Z. CORRÊA, R. L. (Org.). Matrizes da geografia cultural. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001. –––––––, Paul. Uma ou algumas abordagem(ns) cultural(is) na Geografia Humana! In: 64 SERPA, Ângelo (Org.). Espaços Culturais: vivências, imaginações e representações. Salvador: Edufba, 2008. P.13-29. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988. COSGROVE, Denis. Mundos de significados: Geografia Cultural e imaginação. In: CORRÊA, R. L.; ROSENDAHL, Z. (orgs.) Geografia cultural: um século (2). Trad. Tania Shepherd. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2000. CPRH, Agência Estadual de Meio Ambiente. Disponível em: http://www.cprh.pe.gov.br/downloads/pnma2/projeto-orla-cabo/3.2.3.1parque metropolitano-armando-holanda-cavalcanti.pdf acesso em: 19.set.2020. CRUZ, Cássia Kelly Maria da. Parques Históricos Da Região Metropolitana Do Recife: Processos De Tombamento E Preservação Do Patrimônio Arqueológico.Dissertação de Mestrado do Curso de Arqueologia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife, 2016. DIÁRIO DEPERNAMBUCO, Pesquisa revela Forte do século 17 no Cabo de Santo Agostinho, atualizado em 25 de agosto de 2018. Disponível em: https://www.diariodepernambuco.com.br/noticia/vidaurbana/2018/06/pesquisa- revela forte-do-seculo-17.html acesso em: 04.dez.2020. FELIPE, Israel. História do Cabo. Arquivo Público Estadual, 1962. GONÇALVES, Leandro Forgiarini de. O Estudo do lugar sobre o Enfoque da geografia humanista: um lugar chamado Avenida Paulista. Dissertação de Mestrado do Curso de Geografia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010. HOLZER, Werther. A Geografia Humanista anglo-saxônica - de suas origens aos anos 90. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro, 55 (1/4), p. 109-146, 1993. ––––––, Werther. O conceito de lugar na geografia cultural-humanista: uma contribuição para a geografia contemporânea. GEOgraphia, v. 5, n. 10, 2003. LEAL, Sarah Floresta. PAC - Cidades Históricas [manuscrito]: implicações e repercussões de uma política pública federal de preservação, 2017. LEITE, Cristina Maria Costa. O lugar e a construção da identidade: os significados construídos por professores de geografia do ensino fundamental, 2012. LIMA, Flávia Viviana Cavalcanti Gonçalves de. A tomada de decisões referente ao uso de uma atração turística: estudo de caso sobre a Igreja Nossa Senhora de Nazaré (Cabo de Santo Agostinho-PE). Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Pernambuco, 2002. MÄNNICH, Carla. Centro Histórico de CuritIba: Multiplas percepções, Dissertação (Mestrado em Geografia) – UMINAYO, Maria Cecilia de Souza. Ciência Técnica e Arte: O desafio da pesquisa social. Petrópolis: Ed. Vozes. 2009. MONTENEGRO, Gisela Amado de Albuquerque. A GESTÃO DO PARQUE HISTÓRICO NACIONAL DOS GUARARAPES: Análise e proposições. Dissertação (Mestrado em Gestão Pública) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2014. NEVES, José Luis. Pesquisa Qualitativa- Caracteristicas, usos e possibilidades. Caderno de Pesquisas em Administração, São Paulo, vol. 1, n. 3, 1996. PORTA, Paula. Política de preservação do patrimônio cultural no Brasil : diretrizes, linhas de ação e resultados : 2000/2010. Brasília , 2012. PREFEITURA DO CABO DE SANTO AGOSTINHO. História da Cidade. Consultado em setembro de 2020. SANTANA, Gisane Souza; SIMÕES, Maria de Lourdes Netto. Identidade, memória e patrimônio: a festa de Sant’Ana do Rio do Engenho, Ilhéus (BA). Rio de Janeiro, 2015. SANTOS, Carlos Roberto Antunes dos. A comida como lugar de história: as dimensões do gosto. História: Questões & Debates, Curitiba: Ed: UFPR, n. 54, p. 108, 2011. SASAKI, Karen. A Contribuição da Geografia Humanística para a Compreensão do Conceito de Identidade de Lugar. RDE - Revista de Desenvolvimento Econômico. Salvador, 2010. SILVA, Ana Cláudia da. Transformações e permanências do lugar: um olhar sobre a vila da fábrica, Camaragibe - PE. Recife, 2019. STANISK, Adelita; KUNDLATSCH, Cesar Augusto; Pirehowski, Dariane.O conceito de lugar e suas diferentes abordagens. Revista Perspectiva Geografica, v. 9, n. 11, p. 6, 2014-2015niversidade Federal do Paraná, Curitiba, 2013. SUAPE – Complexo Industrial Portuário. Novo Plano Diretor Suape 2030, 2016. SUESS, Rodrigo Capelle, Geografia Humanista e ensino-aprendizagem: Prespectivas em Formosa-GO. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade de Brasília, Brasília, 2016. TUAN, Yi Fu. Espaço e Lugar: a perspectiva da experiência. Trad. Lívia de Oliveira. São Paulo: Difel, 1983. TUAN, Yi Fu. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente. Trad. Lívia de oliveira. DIFEL: São Paulo, Rio de Janeiro, 1980pt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectPatrimônio Culturalpt_BR
dc.subjectLugarpt_BR
dc.subjectParque Metropolitano Armando de Holanda Cavalcantept_BR
dc.subjectVila Nazarépt_BR
dc.subjectCabo de Santo Agostinho - PEpt_BR
dc.titleAs relações socioespaciais dos moradores da Vila de Nazaré com o parque metropolitano Armando de Holanda Cavalcanti, Cabo de Santo Agostinho-PEpt_BR
dc.typeTCCpt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/8432580151570221pt_BR
dc.contributor.advisor1Rosa, Wedmo Teixeira
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0992138705391955pt_BR
dc.contributor.referee1Aragão, João Paulo Gomes de Vasconcelos
dc.contributor.referee2Braga, Clézia Aquino de Braga
dc.contributor.referee1LattesJoão Paulo Gomes de Vasconcelos Aragãopt_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/1795902075260014pt_BR
dc.publisher.departmentRecifept_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.subject.cnpqOUTROSpt_BR
dc.description.resumoA Vila de Nazaré, localizada no município do Cabo de Santo Agostinho – PE dentro do Parque Metropolitano Armando de Holanda Cavalcanti (PMAHC), é um lugar com características históricas e espaciais singulares, onde seus moradores constroem múltiplas relações. Esse lugar apresenta uma variedade de monumentos históricos com diversidades de significados e um grande acervo cultural, histórico e natural. Nesse sentido, esta pesquisa teve como objetivo principal compreender as vivências espaciais e socioafetivas que os moradores da Vila de Nazaré estabelecem com o PMAHC. O conceito de Lugar foi tomado como uma lente para ajudar a entender não apenas o espaço físico, material, mas principalmente os espaços simbólicos, afetivos e relações existente ali. Para alcançar os objetivos deste trabalho utilizou-se como procedimentos metodológicos a pesquisa documental e bibliográfica, a observação direta e entrevistas semiestruturadas com agentes considerados relevantes. Foi constatado com a pesquisa que os moradores da Vila de Nazaré apresentam diversas formas de relações socioespaciais e afetivas experienciadas no cotidiano e que eles têm uma forte relação de pertencimento com o lugar.pt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record