Show simple item record

dc.creatorAraújo, Henrique Pirolla de
dc.date.accessioned2023-04-21T02:14:01Z
dc.date.available2023-04-21T02:14:01Z
dc.date.issued2022-10-31
dc.identifier.citationARAÚJO, Henrique Pirolla de; SILVA, Maria Antônia Diniz. Estação Primavera: uma proposta de plano de requalificação para o Parque Ecoturístico da Cachoeira do Urubu em Primavera/PE . Trabalho de Conclusão de Curso (Curso Superior Tecnológico em Gestão de Turismo) – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco, Recife, 2022.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.ifpe.edu.br/xmlui/handle/123456789/897
dc.description.abstractPernambuco is known as one of the fastest growing in terms of tourist activities in recent years. The state has several tourist attractions that stand out in the local, national and international tourist scenery, such as the Ricardo Brennand Institute, Marco Zero in the city of Recife, the Botanical Garden of Recife, Paço do Frevo and others. Despite the popularity in various tourist segments, Pernambuco is also a popular destination for ecological tourism, revealing several natural attractions in parks, such as the Catimbau National Park, the Dois Irmãos State Park, the Fernando de Noronha National Marine Park. , among others. However, despite the tourist importance of this segment for the region, it is noted that there is still an underutilization of some of these parks, as is the case of the Ecotourism Park of Cachoeira do Urubu, located in the city of Primavera, South Forest Zone of the state. It is a green area that has one of the highest waterfalls in Pernambuco and which contributes to the environmental balance, leisure and income of the city's residents, but which is in a precarious conditions of conservation and maintenance and needs urgent improvements. . Therefore, in order to increase the tourist and leisure visibility of this Park, the present work aims to present a proposal for a requalification plan, enabling actions that provide better use of the tourist and leisure potential of the space. For this, a diagnosis was made about the current infrastructural conditions of the Park, together with the analysis of the opinion of the main people involved in the process, these being: visitors, local residents, managers and entrepreneurs. Based on the data obtained, it was observed that the Park is turistically, economically and culturally very important for Primavera, as well as the fact that the Park needs to go through improvements and that the management needs to improve the dissemination plan are common sense. In this sense, it is proposed the implantation of diversified spaces that value the local culture and contribute with the leisure and attractiveness of the varied public. This proposal is accompanied by a dissemination plan, a list of necessary resources, budgets, possible sources of resources and technical and legal measures to ensure its implementation. Finally, it can be concluded that the requalification plan can meet the need for infrastructure renovation, expand access to leisure in the city and leverage the flow of visitors to the place, in order to expand tourism and the ecotourism experience among residents from Primavera and Zona da Mata, as well as visitors from Recife, Metropolitan Region and others.pt_BR
dc.format.extent195 p.pt_BR
dc.languagept_BRpt_BR
dc.relationAGÊNCIAS E VIAGENS , Associação Brasileira. O Nordeste movimenta o turismo interno. Abav, [S. l.], 4 jul. 2016. Notícias, p. 1. Disponível em: http://www.abav.com.br/noticias/nordeste-movimenta-turismo-interno. Acesso em: 18 jul. 2022. ARAÚJO, Wilson Alves et al. Desenvolvimento local, turismo e populações tradicionais: elementos conceituais e apontamentos para reflexão. SCIELO, Campo grande, 1 dez. 2017. interações, p. 1. Disponível em: scielo.br/j/inter/a/LPnFdBHDCPb48ZQ4RHCWYWv/?lang=pt#. Acesso em: 20 jul. 2022. Assmann, J. (2016). Memória comunicativa e memória cultural. História Oral, 19(1), 115–128. Recuperado de https://revista.historiaoral.org.br/index.php/rho/article/view/642 ASSUMPÇÃO, Ana L.; CASTRAL, Paulo C. Memória, identidade e cultura: condições de pertencimento aos espaços da cidade. Revista Memória em Rede, Pelotas, v. 14, n. 27, p. 1 - 27, 3 jul. 2022. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/Memoria/article/view/23435/14503. Acesso em: 29 ago. 2022. BERNARDI, Cristiane K. Acessibilidade em parques, praças e espaços livres. Guia de rodas, São Paulo, 24 set. 2020. Disponível em: https://guiaderodas.com/acessibilidade-em-parques-pracas-e-espacos-livres/. Acesso em: 29 set. 2022. BILAR, Alexsandro; RIBEIRO, Eberson. Caminhos para a gestão do desenvolvimento local sustentável. 1. ed. João Pessoa: Livro Rápido, 2012. v. 5. BONILLA, Ricardo Javier Requalificação urbana a partir de informações de cadastros territoriais e sistemas de informações geográficas / Ricardo Javier Bonilla. – Recife: O Autor, 2007. 167 f.; il., gráfs., tabs. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Pernambuco. CTG. Programa de Pós-Graduação em Ciências Geodésicas e Tecnologias da Geoinformação, 2007. Disponível em: https://repositorio.ufpe.br/bitstream/123456789/3487/1/arquivo5291_1.pdf. Acesso em: 4 Ago. de 2022. BRANDÃO, C. A. L. Linguagem e arquitetura: o problema do conceito Em: Revista de Teoria e História da Arquitetura e do Urbanismo. Belo Horizonte: UFMG. vol.1, n.1, novembro de 2000. Disponível em: https://arquitechne.com/linguagem-earquitetura- o-problema-do-conceito/#:~:text=O%20conceito%20%C3%A9%20a %20pr%C3%B3pria,e%20que%20antes%20permanecia%20oculto. Acesso em: 22 ago. 2022. Belo Horizonte: CREA-MG, 2006. BRASIL . Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei Nº 9.985, DE 18 DE JULHO DE 2000. Brasil, 18 jul. 2000. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9985.htm. Acesso em: 31 ago. 2022. BRASIL. [Constituição (1988)]. CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988: PREÂMBULO. Brasília: [s. n.], 2000. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm#:~:text=Art. %206%C2%BA%20S%C3%A3o%20direitos%20sociais,desamparados%2C%20na %20forma%20desta%20Constitui%C3%A7%C3%A3o. Acesso em: 2 ago. 2022. BRASIL. Anuário Estatístico de Turismo 2020. Subsecretaria de Gestão Estratégica , Brasília, v. 47, ed. 2, Março de 2021. Disponível em: http://www.observatorio.turismo.ba.gov.br/wp-content/uploads/2021/03/ Anuario_Estatistico_de_Turismo_2020_-1.pdf. Acesso em: 6 out. 2022. BRASIL. Boletim Mensal de Estatísticas do Turismo. Radar do Turismo, [s. l.], 20 maio 2022. Disponível em: https://www.gov.br/turismo/pt-br/acesso-a-informacao/acoes-e-programas/ observatorio/radar-do-turismo/ copy_of_BoletimRadardoTurismo_A1N4_DIVULGAO.pdf. Acesso em: 7 out. 2022. BRASIL. Brasil sobe duas posições no ranking mundial de contribuição do turismo em 2021. Serviços e Informações do Brasil, Brasil, 9 set. 2022. Disponível em: https://www.gov.br/pt-br/noticias/noticias/turismo/09/brasil-sobe-duas-posicoes-noranking- mundial-de-contribuicao-do-turismo-em-2021#:~:text=Relat%C3%B3rio %20anual%20do%20World%20Travel,%2C%20estava%20na%2013%C2%AA %20coloca%C3%A7%C3%A3o. Acesso em: 6 out. 2022. BRASIL. Iphan. Guia Brasileiro de Sinalização Turística. Gov.br, Brasília, ed. 2, p. 1 - 414, 2021. Disponível em: http://portal.iphan.gov.br/uploads/publicacao/guia_brasileiro_sinalizacao_turistica_2a ed.pdf. Acesso em: 28 set. 2022. BRASIL. Lei no 9.795, de 27 de abril de 1999. Política Nacional de Educação Ambiental. DECRETO Nº 4.281, DE 25 DE JUNHO DE 2002. [S. l.], 25 jun. 2002. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2002/d4281.htm. Acesso em: 29 set. 2022. BRASIL. Lei nº 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Regulamento: Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Planalto, [S. l.], 19 dez. 2000. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L10098.htm. Acesso em: 29 set. 2022. BRASIL. Lei nº 9.985, de 18 de julho de 2000. Regulamenta o art. 225, § 1o, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências. SNUC, Brasil, 2000. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9985.htm. Acesso em: 29 set. 2022. BRASIL. Lei nº 9795, de 27 de abril de 1999. O Regulamento Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Lei da educação ambiental, [S. l.], 27 abr. 1999. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/L9795.htm. Acesso em: 29 set. 2022. BRASIL. Lei nº LEI Nº 6.938, de 31 de agosto de 1981. Política nacional do Meio ambiente. Brasil, 17 dez. 1981. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L6938.htm. Acesso em: 30 ago. 2022 BUSCH, Roland. The Green City Index: A summary of the Green City Index research series. Siemens AG, Alemanha, p. 1 - 46, 23 jun. 2012. DOI A19100-F-P197-X- 7600. Disponível em: https://assets.new.siemens.com/siemens/assets/api/uuid:cf26889b-3254-4dcb-bc50- fef7e99cb3c7/gci-report-summary.pdf. Acesso em: 3 ago. 2022. BUSS, Gabriel. Turismo faturou R $152,4 bilhões em 2021. Poder 360, [s. l.], 27 fev. 2022. Disponível em: https://www.poder360.com.br/brasil/turismo-faturou-r-1524- bilhoes-em-2021/. Acesso em: 7 out. 2022. CABRAL, Umberlândia. De 2020 para 2021, gastos com turismo caem de R$ 11,0 bilhões para R$ 9,8 bilhões. IBGE: Estatísticas Sociais, Brasil, 6 jul. 2022. Disponível em: https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-denoticias/ noticias/34228-de-2020-para-2021-gastos-com-turismo-caem-de-r-11-0- bilhoes-para-r-9-8-bilhoes. Acesso em: 7 out. 2022. CABUGUEIRA, Artur. A importância económica do Turismo. Impactos, Desenvolvimento Regional, De- senvolvimento Turístico, Análise Multiplicadora., RT&D, v. 2, p. 97 - 104, 2005. Disponível em: 13885-Manuscrito-26431-1-10- 20200323.pdf. Acesso em: 20 jul. 2022. CAMARGO, Mariela et al. BENEFÍCIOS AMBIENTAIS E SOCIAIS TRAZIDOS PELA ARBORIZAÇÃO URBANA: REQUALIFICAÇÃO PAISAGÍSTICA EM RUAS DA CIDADE DE CRUZ ALTA/RS. UNICRUZ, [S. l.], p. 1-5, 11 nov. 2013. Disponível em: https://www.unicruz.edu.br/seminario/anais/anais-2013/XVIII%20SEMIN %C3%81RIO%20INTERINSTITUCIONAL%202013%20-%20ANAIS/CCSA/ ARQUITETURA%20E%20URBANISMO/C.%20Oral/BENEF%C3%8DCIOS %20AMBIENTAIS%20E%20SOCIAIS%20TRAZIDOS%20PELA%20ARBORIZA %C3%87%C3%83O%20U.pdf. Acesso em: 19 ago. 2022. CARDO, Ana B. 10 parques nacionais para conhecer e curtir a natureza no Brasil. Viajali, [S. l.], p. 1, 15 jun. 2017. Disponível em: https://www.viajali.com.br/parquesnacionais- para-conhecer-e-curtir-natureza-no-brasil/. Acesso em: 3 ago. 2022. CARDOSO, Fábio. Ministério do Turismo e LabTrans mapeiam infraestrutura de transportes da Região Nordeste. TURISMO, NEGÓCIOS & CULTURA, Turismo emfoco, 31 mar. 2022. Brasil, p. 1. Disponível em: https://turismoemfoco.com.br/v1/2022/03/31/ministerio-do-turismo-e-labtransmapeiam- infraestrutura-de-transportes-da-regiao-nordeste/. Acesso em: 18 jul. 2022. CÉSAR , Marcos et al. Patrimônio cultural, direito e meio ambiente:: Arqueologia e turismo sustentável. 3. ed. Criciúma: Ediunesc, Outubro 2021. 499 p. v. 4. DOI 10.18616/pcultura. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/355249986_Patrimonio_cultural_direito_e_ meio_ambiente_Arqueologia_e_turismo_sustentavel_volume_IV. Acesso em: 1 set. 2022. CÉSAR, Pedro A. B. Turismo e desenvolvimento sustentável: análise dos modelos de planejamento turístico. 1. ed. Brasil: EDUCS, 2011. 160 p. v. 3. ISBN 9788570616173. CIDADES DO MEU BRASIL. Primavera - Estado de Pernambuco. Cidades do meu Brasil , Primavera/PE, p. 1, 2022. Disponível em: https://www.cidadesdomeubrasil.com.br/pe/primavera. Acesso em: 4 ago. 2022. CIFUENTES, Miguel et al. Determinación de capacidad de carga turística en áreas protegidas. Costa Rica: Centro Agronómico Tropical de Investigación y Enseñanza, CATIE, Turrialba, 1992. CORRÊA, Priscila M. et al. Acessibilidade: conceitos e formas de garantia. Scielo: Brasil, São Paulo, Abril 2009. DOI 10.1590/S1413-65382009000100012. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbee/a/qSWZwLwt63QkXHLJjtK5h6c/. Acesso em: 29 set. 2022. COSTA, E. B. da. Intervenções em centros urbanos no período da globalização. Cidades – Grupo de Estudos Urbanos, v. 9, n. 16, p. 86-117, 2011. COSTA, M. S. (2008). Um Índice de Mobilidade Urbana Sustentável. Tese (Doutorado) - Escola de Engenharia de São Carlos, Universidade de São Paulo, São Carlos, 2008. COSTA, NAYLA DANIELLA; MELO, ADILSON DA SILVA; PIMENTA, MÁRCIO LOPES Turismo e Trabalho em Pequenas Cidades Rosa dos Ventos, vol. 9, núm. 2, 2017. Universidade de Caxias do Sul, Brasil Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=473557628006 COSTA, Patrícia C. ECOTURISMO. 1. ed. Brasil: Aleph, 2002. 88 p. ISBN 9788585887650. COUTINHO, Mauro K. Turismo e inclusão de comunidades locais: Entrevista com Lluís Mundet. Caderno Virtual de Turismo, vol. 16, núm. 1, pp. 12-18, 2016. Universidade Federal do Rio de Janeiro. Disponível em: https://www.redalyc.org/journal/1154/115446822002/html/#:~:text=Uma%20frase %20que%20permanece%20gravada,bom%20para%20as%20comunidades %20locais%E2%80%9D. Acesso em: 7 out. 2022. CURITIBA. Ranking internacional: Curitiba é a cidade mais sustentável da América Latina, aponta Corporate Knights. Curitiba, [S. l.], p. 1/18, 15 jun. 2022. Disponível em: https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/curitiba-e-a-cidade-mais-sustentavel-daamerica- latina-aponta-corporate-knights/64239#:~:text=Curitiba%20foi%20convidada %20a%20participar,Confira%20o%20ranking%20completo. Acesso em: 17 ago. 2022. DA COSTA, EVERALDO B. INTERVENÇÕESEM CENTROS URBANOSNO PERÍODO DA GLOBALIZAÇÃO. UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA. Brasília, v. 9, n. 16, p. 1-32, 18 maio 2011. Disponível em: https://periodicos.uffs.edu.br/index.php/cidades/article/view/12029/7727. Acesso em: 4 ago. 2022. DA SILVA, Inácio C. M. et al. Espaços públicos de lazer: distribuição, qualidade e adequação à prática de atividade física. Revista Brasileira de Atividade Física e Saúde, Pelotas/RS, p. 82 - 92, 11 maio 2015. DOI http://dx.doi.org/10.12820/rbafs.v.20n1p82. Disponível em: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/4609/4240. Acesso em: 2 ago. 2022. DANTON, Eduardo. Redes sociais: O que são? Para que servem? Edm2, São Paulo, p. 1, 30 ago. 2020. Disponível em: https://www.edm2.com.br/blog/redessociais- o-que-sao-para-que-servem/. Acesso em: 15 set. 2022. DELAQUA, Victor. Mobilidade ativa como possibilidade de uma cidade melhor. Arch Daily, [S. l.], 7 jun. 2020. Disponível em: https://www.archdaily.com.br/br/940876/mobilidade-ativa-como-possibilidade-deuma- cidade-melhor. Acesso em: 2 nov. 2022. DENADAE, Isabela de Campos. Requalificação do Parque Débora Paro, Colina-SP. 2021. 158 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2021. Disponível em: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/32025. Acesso em: 19 ago. 2022. DIAS, Pollyana P.; VITAL, Tales W. O Ecoturismo no Estado de Pernambuco:: uma visão do segmento a partir da oferta de serviços. UFRPE, Pernambuco, v. 25, n. 2, P. 316 - 336. 2 ago. 2014. DOI : http://dx.doi.org/10.11606/issn.1984- 4867.v25i2p316-336. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rta/article/download/83792/99432. Acesso em: 7 out. 2022. DOS SANTOS, Derek L. A. et al. LAZER E O DIREITO À CIDADE: UMA PROPOSTA DE INTERVENÇÃO NA PRAÇA DOUTOR ALBERTO WANDERLEY EM RECIFE - PE. Congresso internacional de gestão e tecnologia , Recife/PE, p. 1-20, 2019. DOI : https://doi.org/10.31692/2358-9728.VICOINTERPDVG.2019.0028. Disponível em: https://cointer.institutoidv.org/inscricao/pdvg/uploadsAnais2020/LAZER-E-ODIREITO-% C3%80-CIDADE:-UMA-PROPOSTA-DE-INTERVEN %C3%87%C3%83O-NA-PRA%C3%87A-DOUTOR-ALBERTO-WANDERLEY-EMRECIFE--- PE.pdf. Acesso em: 17 ago. 2022. DOURADO, Flávia. Memória cultural: o vínculo entre passado, presente e futuro. IEA SP, São Paulo, p. 1, 23 maio 2013. Disponível em: http://www.iea.usp.br/noticias/memoria-cultural. Acesso em: 28 ago. 2022. DUMAZEDIER, Joffre; MACHADO, Maria L. S. Lazer e cultura popular. 4. ed. [S. l.]: Perspectiva, 2008. 336 p. v. 82. ISBN 9788527302197. DUTRA, VERUSKA C. Indicadores Chave do Turismo Sustentável OMT. 1 Library, São Paulo, p. 30-35, 2016. Disponível em: https://1library.org/article/indicadoreschave- do-turismo-sustent%C3%A1vel-omt.zlre2e6z. Acesso em: 30 ago. 2022. EQUIPE GUIA TRABALHISTA. CÁLCULOS DE ENCARGOS SOCIAIS E TRABALHISTAS. Guia Trabalhista, Curitiba, p. 1, 4 fev. 2021. Disponível em: http://www.guiatrabalhista.com.br/tematicas/custostrabalhistas.htm. Acesso em: 28 set. 2022. EQUIPE VOPI. Arquitetura Sustentável: conceitos e princípios para aplicar nos seus projetos. Vopi, [S. l.], p. 1, 10 ago. 2021. Disponível em: https://www.vobi.com.br/blog/arquitetura-sustentavel. Acesso em: 22 ago. 2022. FABIANI, DENIZE; PANDOLFO, ADALBERTO; KALIL, ROSA M. L. Requalificação urbana: análise da atratividade dos elementos físicos construídos e naturais em espaços públicos de lazer na cidade de Passo Fundo/RS. PROARQ 31, PASSO FUNDO/RS, p. 1 - 22, 28 dez. 2018. Disponível em: https://cadernos.proarq.fau.ufrj.br/public/docs/Proarq31%20ART%2008.pdf. Acesso em: 4 ago. 2022. FERNANDES, I. N. C. C. Requalificação do espaço público urbano: caso de estudo Bairro Olival de Fora. 2012. 85 f. Dissertação (Mestrado em Arquitetura Paisagística), Universidade Técnica de Lisboa, Portugal, 2012. FERNANDES, Inês N. C. C. Requalificação do Espaço Público Urbano. Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Arquitectura Paisagista, Lisboa, p. 85, 2012. Disponível em: https://www.repository.utl.pt/bitstream/10400.5/5290/1/TESE_DEFINITIVA.pdf. Acesso em: 4 ago. 2022. FERNANDES, Victor. Cancún, Nordeste e Orlando são destinos mais vendidos no Hurb. PANROTAS, [S. l.], 14 jan. 2022. Agencias de viagens, p. 1. Disponível em: https://www.panrotas.com.br/agencias-de-viagens/vendas/2022/01/cancun-nordestee- orlando-sao-destinos-mais-vendidos-no-hurb_186866.htm. Acesso em: 18 jul. 2022. FREIRE, Patrícia M. O. AS CAMINHADAS E O SUJEITO-CAMINHANTE: significados e compreensões do ato de caminhar na “natureza”. UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA: INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS, Juiz de Fora, p. 198, 2020. Disponível em: https://repositorio.ufjf.br/jspui/handle/ufjf/12109? locale=es. Acesso em: 1 set. 2022. FUNK, Suzana et al. DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E DESIGN: UMA RELAÇÃO QUE VISA A SUSTENTABILIDADE. ENSUS, SC, 13 de abril de 2007. I ENCONTRO DE SUSTENTABILIDADE EM PROJETO DO VALE DO ITAJAÍ, p. 1 - 14. Disponível em: https://ensus2007.paginas.ufsc.br/files/2015/08/Desenvolvimento- Sustent%C3%A1vel-e-Design-Uma-Rela%C3%A7%C3%A3o-que-Visa-a.pdf. Acesso em: 2 ago. 2022. G1 (Pernambuco, Brasil). Pernambuco atinge 9,6 milhões de habitantes em 2020, estima o IBGE. G1, Pernambuco, 27 ago. 2020. Disponível em: https://g1.globo.com/pe/pernambuco/noticia/2020/08/27/pernambuco-atinge-96- milhoes-de-habitantes-em-2020-estima-ibge.ghtml. Acesso em: 18 jul. 2022. G1. Parques urbanos são opção para quem quer viajar sem sair da cidade. G1, [S. l.], 20 ago. 2018. TURISMO E VIAGEM, p. 1. Disponível em: https://g1.globo.com/turismo-e-viagem/descubra-o-brasil/noticia/2018/08/20/parquesurbanos- sao-opcao-para-quem-quer-viajar-sem-sair-da-cidade.ghtml. Acesso em: 3 ago. 2022. GONZAGA, Vanessa. Áreas de preservação e parques naturais são opções de turismo acessível em Pernambuco. Brasil de Fato, Petrolina/PE, 10 jul. 2019. PERNAMBUCO, p. 1. Disponível em: https://www.brasildefatope.com.br/2019/07/10/areas-de-preservacao-e-parquesnaturais- sao-opcoes-de-turismo-acessivel-em-pernambuco. Acesso em: 3 ago. 2022. GUIMARÃES, Roberto Paulo. Desenvolvimento sustentável: da retórica à formulação de políticas públicas. In: BECKER, Bertha K.; MIRANDA, Mariana. (Org.). A geografia política do desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro: UFRJ, 1997. HANAI, Frederico Y.; NETTO, Joviniano P. S. INSTALAÇÕES ECOTURÍSTICAS EM ESPAÇOS NATURAIS DE VISITAÇÃO: MEIOS PARA PROPICIAR A PERCEPÇÃO E A INTERPRETAÇÃO AMBIENTAIS. OLAM , Rio Claro / SP, Brasil, ano VI, v. 6, n. 2, 13 dez. 2006. Ciência & Tecnologia, p. 200. Disponível em: 268379759_INSTALACOES_ECOTURISTICAS_EM_ESPACOS_NATURAIS_DE_VI SITACAO_MEIOS_PARA_PROPICIAR_A_PERCEPCAO_E_A_INTERPRETACAO_ AMBIENTAIS. Acesso em: 2 ago. 2022. HAVINE RESEARCH. Parques do Brasil: Percepções da População 2022. Instituto Semeia, Brasil, Abril de 2022. Disponível em: http://semeia.org.br/arquivos/2022_Parques_do_Brasil_Percepcoes_da_Populacao. pdf. Acesso em: 7 out. 2022. HOLANDA, Isabel. Influência das redes sociais na comunicação humana. Fortes tecnologia: tecnologia e inovação, [s. l.], p. 1, 3 set. 2021. Disponível em: https://blog.fortestecnologia.com.br/tecnologia-e-inovacao/a-influencia-das-redessociais/. Acesso em: 15 set. 2022. HOTELIERNEWS. WTTC SETOR DE VIAGENS PODE GERAR US 86 TRI EM 2022: Hospitalidade em movimento. Hoteliernews, São Paulo, 3 fev. 2022. Hospitalidade, p. 1. Disponível em: hoteliernews.com.br/wttc-setor-de-viagens-podegerar- us-86-tri-em-2022/. Acesso em: 18 jul. 2022. IBGE (Brasil). História: Amaraji. AMARAJI/PE, v. 4.6.26, p. 1, 2017. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pe/primavera/historico. Acesso em: 3 ago. 2022. IBGE (Brasil). História: Primavera. IBGE, Primavera/PE, v. 4.6.26, p. 1, 2017. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pe/primavera/historico. Acesso em: 3 ago. 2022. J., Dixon; P., Sherman. Economia de áreas protegidas: um novo olhar sobre benefícios e custos. Semantic scholar, EUA, 1 set. 1990. Economia, p. 28. DOI 128859603. Disponível em: https://www.semanticscholar.org/paper/Economics-ofProtected-Areas%3A-A-New-Look-At-And-Dixon-Sherman/ e2894499f6630036a8378a343673728bf6f92141. Acesso em: 2 ago. 2022. JÚNIOR, Laerte S. IMPORTÂNCIA DOS PARQUES URBANOS: O EXEMPLO DO PARQUE ALFREDO VOLPI. XVI Congresso Brasileiro de Arborização Urbana ANAIS, Uberlândia/MG, ed. 1, p. 1-8, 2012. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/944395/importancia-dosparques- urbanos-o-exemplo-do-parque-alfredo-volpi. Acesso em: 19 ago. 2022. KINKER, Sônia. Ecoturismo e conservação da natureza em parques nacionais. 2. ed. Brasil: Papirus, 2005. 224 p. ISBN 85-308-0666-2. LACOVINI, Rodrigo F. G. Por uma nova ordem do espaço público: o direito à cidade para todos. Archdaily, São Paulo, p. 1, 31 out. 2019. Disponível em: https://www.archdaily.com.br/br/927621/por-uma-nova-ordem-do-espaco-publico-odireto- a-cidade-para-todos. Acesso em: 17 ago. 2022. LEMES, Lúcia K.; BOVO, Marcos C. OS CAMINHOS DO NOSSO DIA A DIA: A IMPORTÂNCIA DE CONHECER O LUGAR ONDE VIVEMOS. Cadernos PDE, Paraná, v. 1, p. 1-16, 14 ago. 2013. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/ producoes_pde/2013/2013_fecilcam_geo_artigo_lucia_korczovei_lemes.pdf. Acesso em: 30 ago. 2022. LIMA, Aryane. Renovação, revitalização ou requalificação urbana?. Projeto Batente, Fortaleza - CE, 20 de dezembro de 2017. Urbanismo. Disponível em: <https://projetobatente.com.br/renovacao-revitalizacao-ou-requalificacao-urbana>. Acesso em: 3 de agosto de 2022. Lunas, M. C. F. da S., & Ribas, L.M., L. M. L. R. (2013). Parques urbanos municipais em Dourados - MS - Brasil: estado da arte. Redes, 18(2), 231-245. https://doi.org/10.17058/redes.v18i2.2572 MACIEL, Camila. Turismo nacional cresceu 12% em 2021: Movimentação ainda segue abaixo do período pré-pandemia. Agência Brasil, São Paulo, 21 fev. 2022. Disponível em: https://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2022-02/turismonacional- cresceu-12-em-2021. Acesso em: 18 jul. 2022. MARCELLINO, Nelson C. et al. Estudos do Lazer: uma Introdução. 5. ed. rev. Brasil: Autores Associados, 1 de junho de 2012. 129 p. ISBN 8585701374. MARICATO, E. Brasil, cidades. Alternativas para a crise urbana. São Paulo: Vozes, 2001. MARTINELLI, Gustavo. Entenda como funciona a Lei Orçamentária Anual (LOA). Aurum, [S. l.], p. 1, 9 jun. 2021. Disponível em: https://www.aurum.com.br/blog/leiorcamentaria- anual/. Acesso em: 29 set. 2022. MINISTÉRIO do Meio Ambiente publica edital de chamamento público para criação e melhorias de parques urbanos. Ministério do Meio Ambiente, Brasilia, p. 1, 21 set. 2021. Disponível em: https://www.gov.br/mma/pt-br/noticias/ministerio-do-meioambiente- publica-edital-de-chamamento-publico-para-criacao-e-melhorias-deparques- urbanos. Acesso em: 29 set. 2022. MINISTÉRIO DO TURISMO (Brasil). Gov. Mapa do turismo: Programa de Regionalização do turismo. Brasil: Gov.br, 2022. Regiões turísticas. Disponível em: https://www.mapa.turismo.gov.br/mapa/init.html#/home. Acesso em: 7 out. 2022. MINISTÉRIO PUBLICO DE PERNAMBUCO (Pernambuco, Brasil). MPPE recomenda ações para preservar parque ecoturístico Cachoeira do Urubu. MPPE, Pernambuco, 9 out. 2014. Comunicação//Notícias, p. 1. Disponível em: https://www.mppe.mp.br/mppe/comunicacao/noticias/3174-mppe-recomenda-acoespara- preservar-parque-ecoturistico-cachoeira-do-urubu. Acesso em: 18 jul. 2022. MONTEIRO, Fabiana A. O Turismo como ferramenta para promover o desenvolvimento social e a preservação do meio ambiente em Piraquara. UFPR: Turismo & Sociedade, Curitiba/Brasil, v. 11, n. 3, p. 518-533, Setembro de 2018. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/turismo/article/view/64514/37881. Acesso em: 17 ago. 2022. MOREIRA, Giovanni C. B. EXPERIÊNCIA TURÍSTICA EM PARQUES TEMÁTICOS: Uma análise dos visitantes do Parque Temático da série Westworld.. UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS BACHARELADO INTERDISCIPLINAR EM CIÊNCIAS HUMANAS: TCC, Juiz de Fora, p. 1-13, Julho 2018. Disponível em: https://www.ufjf.br/bach/files/2016/10/GIOVANNI-CARLOS-BERGAMASCHINEMOREIRA. pdf. Acesso em: 30 ago. 2022. MOREIRA, Maria da Graça Santos Antunes – Requalificação urbana : alguns conceitos básicos. Artitextos. ISBN 978-972-9346-03-3. Nº 5 (Dez. 2007), p.117-129 NASCIMENTO, Lívia. Brasileiros dizem que Nordeste é a região que mais aproveita potencial turístico. Ministério do Turismo, Brasil, p. 1, 9 ago. 2017. Disponível em: http://antigo.turismo.gov.br/2020/17-ultimas-noticias/8051-brasileiros-dizem-quenordeste-% C3%A9-a-regi%C3%A3o-que-mais-aproveita-potencial-tur %C3%ADstico.html. Acesso em: 17 ago. 2022. O USO Público e Turismo em Unidades de Conservação: estudo sobre o Parque Estadual Marinho de Areia Vermelha, PB. Fórum internacional de turismo do Iguaçu, Foz do iguaçu - Paraná, p. 1 - 17, 22 jun. 2018. Disponível em: http://festivaldascataratas.com/forum-turismo/anais/2018/meio-ambiente/o-usopublico- e-turismo-em-unidades-de-conservacao.pdf. Acesso em: 2 ago. 2022. PENNA, Fernanda. CONCEITO X PARTIDO: Penna Arquitetura e Urbanismo. O Jornal Zinho, Belo Horizonte/MG, 30 jan. 2018. dia a dia/ entretenimento, p. 1. Disponível em: https://www.ojornalzinho.com.br/2018/01/30/conceito-x-partidopenna- arquitetura-e-urbanismo/#:~:text=Ou%20seja%2C%20o%20CONCEITO%2C %20aplicado,arquiteto%20na%20hora%20de%20projetar. Acesso em: 22 ago. 2022. PERNAMBUCO. DECRETO Nº 39.939, DE 11 DE OUTUBRO DE 2013. Assembleia legislativa do Estado de Pernambuco, PERNAMBUCO, n. 39.939, p. 1, 2013. Disponível em: https://legis.alepe.pe.gov.br/texto.aspx? tiponorma=6&numero=39939&complemento=0&ano=2013&tipo=&url=. Acesso em: 4 ago. 2022. PERNAMBUCO. Lei Ordinária nº 17.550, de 21 de dezembro de 2021. Estima a Receita e fixa a Despesa do Estado de Pernambuco para o exercício financeiro de 2022. LOA: Lei Orçamentária Anual, Pernambuco, 21 dez. 2021. Disponível em: http://web.transparencia.pe.gov.br/ckan/dataset/2f144fe3-0123-4192-a283- 1c6fc9788a91/resource/1a27e4e3-9933-4a7c-a997-cabac0e1494f/download/ loa2022.pdf. Acesso em: 29 set. 2022. PERNAMBUCO. Lei Orgânica Municipal nº LEI 221, de 13 de maio de 2022. DISPÕE DO CONSELHO MUNICIPAL DE TURISMO, DO FUNDO MUNICIPAL DE TURISMO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. MUNICÍPIO DE PRIMAVERA, Primavera - PE: Diário Oficial dos Municípios do Estado de Pernambuco, 31 maio de 2022. Disponível em: https://transparencia.primavera.pe.gov.br/uploads/5326/1/atos-oficiais/2022/leis/ 1653996826_lei2212022conselhoturismo.pdf. Acesso em: 29 set. 2022. PERNAMBUCO. Parque Estadual – PE. CPRH, Recife/PE, 5 jul. 2016. Fauna e flora, p. 1. Disponível em: http://www2.cprh.pe.gov.br/fauna-e-flora/unidades-deconservacao/ unidades-de-protecao-integral/parque-estadual/. Acesso em: 3 ago. 2022. PIMENTEL, Douglas S.; MAGRO, Teresa C. Diferentes Dimensões da Educação Ambiental para a Inserção Social dos Parques. Revbea, Rio Grande, v. 7, n. 2, p. 44-50, 13 jun. 2012. Disponível em: http://repositorio.furg.br/bitstream/handle/1/4128/Diferentes%20Dimens%c3%b5es%20da%20Educa%c3%a7%c3%a3o%20Ambiental%20para%20a%20Inser %c3%a7%c3%a3o%20Social%20dos%20Parques.pdf?sequence=1. Acesso em: 31 ago. 2022. PIRES, P.S.; RUGINE, V.M.T. Reconhecimento do Uso Público nos Parques Estaduais no Brasil com ênfase na visitação turística. Revista Brasileira de Ecoturismo, São Paulo, v.11, n.1, fev/abr 2018, pp.61-80. Disponível em: zneiman, +artigo333corrigido.pdf Preço para anunciar no Instagram: – Quanto custa? Bbmarketing, [S. l.], p. 1, 12 jan. 2022. Disponível em: https://www.bbmarketing.com.br/preco-para-anunciar-noinstagram/. Acesso em: 15 set. 2022. PRIMAVERA. Lei Complementar nº LEI N° 216, de 1 de dezembro de 2021. Estima a Receita e Fixa a despesa sobre a Lei Orçamentária para o exercício de 2022 e dá outras providências. Primavera, 1 dez. 2021. Disponível em: https://transparencia.primavera.pe.gov.br/uploads/5326/2/planejamentoorcamentario/ 2022/1643252785_lei2162021loa2022.pdf. Acesso em: 29 set. 2022. PRIMAVERA. O município. Prefeitura de Primavera, Primavera, [S.d.]. Disponível em: https://primavera.pe.gov.br/ . Acesso em: 22 de maio de 2022. PRIMAVERA RECEBE CENTRO DE ATENDIMENTO AO TURISTA (CAT) VOLANTE. Blog SX, Pernambuco/BR, p. 1, 2 dez. 2021. Disponível em: https://blogsx.com.br/primavera-recebe-centro-de-atendimento-ao-turista-catvolante/. Acesso em: 4 ago. 2022. RAIMUNDO, Sidnei; SARTI, Antonio C. Parques urbanos e seu papel no ambiente, no turismoe no lazer da cidade. Revista Ibero Americana de Turismo - RITUR, Penedo, v. 6, n. 2, p. 3 - 24, 22 jun. 2016. DOI 10.2436/20.8070.01.32 Sidnei. Disponível em: http://www.seer.ufal.br/index.php/ritur. Acesso em: 2 ago. 2022. RAMOS, Andréa; DA SILVA, Severino V. PRIMAVERA, PE. Programa, [s. l.], v. 1 e 2, p. 1, 20 ago. 2012. Disponível em: http://programaquehistoriaeessa.com.br/? p=557. Acesso em: 4 ago. 2022. REDAÇÃO CARIBBEAN NEWS DIGITAL PORTUGUES. OMT: Manter o turismo como pilar do desenvolvimento sustentável. Caribbean News, [s. l.], p. 1, 9 nov. 2020. Disponível em: https://www.cndportugues.com/pt-br/outros/omt-manter-oturismo- como-pilar-do-desenvolvimento-sustentavel. Acesso em: 30 ago. 2022. REDAÇÃO NE9 NORDESTE. Turismo de Pernambuco comemora os números de 2019. Agência NE9, Pernambuco, 2 dez. 2019. Disponível em: https://www.ne9.com.br/80-2/. Acesso em: 7 out. 2022. REDAÇÃO PENSAMENTO VERDE (Curitiba/Brasil). Curitiba: a cidade mais sustentável da América Latina. Pensamento Verde, Curitiba, 27 jun. 2022. Notícias, p. 1. Disponível em: https://www.pensamentoverde.com.br/noticias/curitiba-a-cidademais- sustentavel-da-america-latina/. Acesso em: 3 ago. 2022. REDAÇÃO PORTAL (Recife). Pernambuco é o 11º estado do Brasil mais visitado. CBN Recife, Pernambuco, 2020. Disponível em: https://www.cbnrecife.com/artigo/pernambuco-e-o-11-estado-do-brasil-mais-visitado. Acesso em: 7 out. 2022. REDAÇÃO. Tabela Cargos e Salários 2022: – Piso Salarial das Profissões. Salário, [S. l.], p. 1, 29 set. 2022. Disponível em: https://www.salario.com.br/tabela-salarial/. Acesso em: 28 set. 2022. RUSCHMANN, Doris. A experiência do turismo ecológico no Brasil: Um novo nicho de mercado ou um novo esforço para atingir a sustentabilidade? Turismo – Visão e Ação, 2, n. 5, p. 81-90. 2000. SÁ, Heliani S. F.; BRITO, Celisse M. O. O SENTIDO DA PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE LOCAL NO PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO DO TURISMO. Festival de turismo das cataratas do Iguaçu: VI FÓRUM INTERNACIONAL DE TURISMO DO IGUASSU, Foz do Iguaçu, p. 1-14, 15 jun. 2012. Disponível em: http://festivaldascataratas.com/wp-content/uploads/2014/01/3.- O-SENTIDO-DA-PARTICIPA%C3%87%C3%83O-DA-COMUNIDADE-LOCAL-NOPLANEJAMENTO- E-DESENVOLVIMENTO-DO-TURISMO.pdf. Acesso em: 10/07/2022 SARAGIOTTO, Daniela. Mobilidade ativa como meio de transporte em São Paulo. Estadão: Meio de transporte, São Paulo, 2022. Disponível em: https://mobilidade.estadao.com.br/meios-de-transporte/mobilidade-ativa-como-meiode- transporte-em-sao-paulo/. Acesso em: 2 nov. 2022. SCÓTOLO, Denise; NETTO, Alexandre Panosso. CONTRIBUIÇÕES DO TURISMO PARA O DESENVOLVIMENTO LOCAL. Turismo. Desenvolvimento local endógeno.Cultur, v. 1, n. 01, fevereiro 2015. Disponível em: 554-Texto do artigo- 1993-1-10-20150706 (1).pdf. Acesso em: 20 jul. 2022. SEBRAE. Lei Geral do Turismo: marco regulatório do turismo. Portal Sebrae, [S. l.], 16 dez. 2013. Disponível em: https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/lei-geral-do-turismo-marcoregulatorio- do-turismo,2c10ebb38b5f2410VgnVCM100000b272010aRCRD. Acesso em: 29 set. 2022. SOARES, Aline et al. IMPORTÂNCIA DOS PARQUES URBANOS PARA PROMOÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA DOS INDIVÍDUOS. Disciplinarum Scientia, Santa Maria, v. 15, n. 2, 27 ago. 2019. Série: Sociais Aplicadas, p. 243- 257. Disponível em: https://periodicos.ufn.edu.br/index.php/disciplinarumSA/article/view/2746/2408. Acesso em: 30 ago. 2022. SOTRATTI, Marcelo Antônio. Revitalização. In: REZENDE, Maria Beatriz; GRIECO, Bettina; TEIXEIRA, Luciano; THOMPSON, Analucia (Orgs.). Dicionário IPHAN de Patrimônio Cultural. Rio de Janeiro, Brasília: IPHAN/DAF/Copedoc, 2015. (verbete). ISBN 978-85-7334-279-6 SOUSA, Marconi F. Conceitos básicos em Monitoramento e Avaliação. ENAP, Brasil, Julho 2013. Disponível em: https://repositorio.enap.gov.br/bitstream/1/992/1/SOUSA%2C%20Marconi %20Fernandes%20-%20Conceitos%20B%C3%A1sicos%20de%20Monitoramento %20e%20Avalia%C3%A7%C3%A3o.pdf. Acesso em: 5 out. 2022. SOUZA, Ivan. Mídia exterior:: conheça sua importância e como usar na comunicação. Rockcontent: blog, [S. l.], 19 de maio de 2020. Disponível em: https://rockcontent.com/br/blog/midia-exterior/. Acesso em: 15 set. 2022. SOUZA, Karlla; CUNHA, Mônica X. C. IMPACTOS DO USO DAS REDES SOCIAIS VIRTUAIS NA SAÚDE MENTAL DOS ADOLESCENTES: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA. Revista Educação, Psicologia e Interfaces, Alagoas, v. 3, n. 3, p. 207 - 214, setembro/dezembro de 2019. DOI : https://doi.org/10.37444/issn-2594-5343.v3i3.156. Disponível em: https://educacaoepsicologia.emnuvens.com.br/edupsi/article/view/156. Acesso em: 15 set. 2022. SZEREMETA, Bani; ZANNIN, Paulo Henrique. A IMPORTÂNCIA DOS PARQUES URBANOS E ÁREAS VERDES NA PROMOÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA EM CIDADES. Ra‘e Ga, Curitiba, v. 29, 1 dez. 2013. O espaço geográfico em análise, p. 177-193. Disponível em: 30747-127211-1-PB.pdf. Acesso em: 19 jul. 2022. TANSCHEIT, Paula. Espaços Públicos: a transformação urbana com a participação da população. The City Fix Brasil, [S.l.], p. 1, 10 jul. 2017. Disponível em: https://www.archdaily.com.br/br/875364/espacos-publicos-a-transformacao-urbanacom- a-participacao-da-populacao. Acesso em: 4 ago. 2022. TDP (BRASIL). ITDP lança estudo sobre parcerias para a gestão de espaços públicos. ITDP, Rio de Janeiro, p. 1, 3 set. 2020. Disponível em: itdpbrasil.org/itdplanca- estudo-sobre-parcerias-para-a-gestao-de-espacos-publicos/. Acesso em: 29 set. 2022. TEIXEIRA, Rozana S.; MINADEO, Roberto. Vantagens e desvantagens da mídia exterior em relação a outras mídias:: um estudo de caso realizado na cidade de Belo Horizonte (MG). GEPROS - Gestão da Produção, Operações e Sistemas, MG, ano 5, n. 2, p. 163 - 176, 24 fev. 2010. Disponível em: https://revista.feb.unesp.br/index.php/gepros/article/view/283/308. Acesso em: 15 set. 2022. TORRES, F. P. T. (Coord.). Guia de acessibilidade urbana edificações: fácil TURISMO: - Desenvolvimento Local. 1. ed. Brasil: Hucitec, 2000. 207 p. v. 5. ISBN 8527104210. Vargas, H. C., & Castilho, A. H. (2015). Intervenções em Centros Urbanos: Objetivos, Estratégias e Resultados, 3rd edição. Barueri, SP: Editora Manole. VG RESIDUOS. Lei 6.938/81: quais os princípios e principais aspectos da PNMA?. VGR, [S. l.] , p. 1, 19 out. 2020. Disponível em: https://www.vgresiduos.com.br/blog/lei-6.938-81/. Acesso em: 29 set. 2022. VOLPATO, Bruno. Ranking: As redes sociais mais usadas no Brasil e no mundo em 2022, com insights e materiais. Resultados Digitais, Florianópolis - SC, p. 1, 23 de maio de 2022. Disponível em: https://resultadosdigitais.com.br/marketing/redessociais- mais-usadas-no-brasil/. Acesso em: 15 set. 2022. XAVIER, Fernanda B.; ALBA, Juliana F.; ARANA, Regina A. O parque verde urbano: características do uso através de observação sistemática. SCielo Brasil , Brasil, p. 82 - 95, 1 nov. 2018. DOI 10.1590/2175-3369.010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/urbe/a/JSrMR48M36WdY8jbt8ykMdj/?lang=pt&format=html. Acesso em: 30 ago. 2022. ZENHA, Luciana. Redes sociais online: o que são as redes sociais e como se organizam? Caderno de Educação, [S. l.], ano 20, v. 1, n. 49, p. 19 - 42, 2017/2018. https://revista.uemg.br/index.php/cadernodeeducacao/article/view/2809/1541. Acesso em: 15 set. 2022.pt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectEcoturismopt_BR
dc.subjectParquept_BR
dc.subjectRequalificaçãopt_BR
dc.subjectCachoeira do Urubupt_BR
dc.subjectPrimavera - PEpt_BR
dc.titleEstação Primavera: uma proposta de plano de requalificação para o Parque Ecoturístico da Cachoeira do Urubu em Primaverapt_BR
dc.typeTCCpt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4028550890598223pt_BR
dc.contributor.advisor1Silva, Iraneide Pereira da
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2257907784859315pt_BR
dc.contributor.referee1Santos, Rodrigo José de Albuquerque Marinho Ataíde dos
dc.contributor.referee2Pacheco, Reinaldo Tadeu Boscolo
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0908925796576344pt_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/4874655352141694pt_BR
dc.publisher.departmentRecifept_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.subject.cnpqCIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::TURISMOpt_BR
dc.description.resumoPernambuco aparece citado como um dos estados que mais cresceram no volume de atividades turísticas nos últimos anos. Ele possui diversos pontos turísticos que se destacam no cenário turístico local, nacional e internacional, como o Instituto Ricardo Brennand, o Marco Zero da cidade do Recife, o Jardim Botânico do Recife, o Paço do Frevo, entre outros. Além da popularidade de variados segmentos turísticos, Pernambuco também é um destino muito buscado para a prática do turismo ecológico, revelando vários atrativos naturais em parques, como o Parque Nacional do Catimbau, o Parque Estadual Dois Irmãos, o Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha, dentre outros. Entretanto, apesar da importância turística desse segmento para a região, nota-se que há ainda uma subutilização de alguns destes parques, como é o caso do Parque Ecoturístico da Cachoeira do Urubu, localizado na cidade de Primavera, Zona da Mata Sul do estado. Trata-se de uma área verde que abriga uma das cachoeiras mais altas de Pernambuco e que contribui para o equilíbrio ambiental, o lazer e a renda dos moradores da cidade, mas que necessita de conservação e manutenção, carecendo de melhorias urgentes. Logo, no sentido de ampliar a visibilidade turística e de lazer deste Parque, o presente trabalho tem como objetivo apresentar uma proposta de plano de requalificação, elencando ações que proporcionem melhor aproveitamento do potencial turístico e de lazer do espaço. Para tanto, foi feito um diagnóstico das atuais condições infraestruturais do Parque, junto à análise da opinião dos principais atores envolvidos no processo, sendo estes: os visitantes, os moradores locais, os gestores e os empreendedores. Com base nos dados obtidos foi observado que o Parque é turisticamente, economicamente e culturalmente muito importante para Primavera, e os pesquisados indicaram os fatos de que o Parque precisa passar por melhorias e de que a gestão precisa aprimorar o plano de divulgação. Nesse sentido, propõe-se a implantação de espaços diversificados, que valorizem a cultura local e contribuam para o lazer e atratividade do público variado. Assim, esta proposta vem acompanhada de um plano de divulgação, lista de recursos necessários, orçamentos, possíveis fontes de recursos e medidas técnicas e legais que assegurem sua realização. Por fim, pode-se concluir que o plano de requalificação poderá suprir a necessidade de renovação da infraestrutura, ampliar o acesso ao lazer na cidade e alavancar o fluxo de visitantes do local, de modo a ampliar o turismo e a experiência ecoturística entre os moradores de Primavera e da Zona da Mata, como também os visitantes de Recife, Região Metropolitana e outros.pt_BR
dc.creator.name2Silva, Maria Antônia Diniz
dc.creator.Lattes2http://lattes.cnpq.br/8749763686834564pt_BR


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record